BSBIOS e Embrapa desenvolverão cereais de inverno para produção de etanol

Foto: Divulgação

O Brasil pode ganhar novas fontes de combustíveis vegetais nos próximos anos. Nesta terça-feira (28), durante a realização do Fórum Nacional do Trigo 2022, em Brasília, a BSBIOS e a Embrapa Trigo assinaram uma Ata de Intenções de Cooperação Técnico Científica com o objetivo de firmar compromisso para o desenvolvimento de cultivares de trigo e triticale aptos a produção de etanol. Os cereais serão matérias-primas que terão como destino o projeto BSBIOS Etanol, que será implantado em Passo Fundo (RS).

O documento possibilita a promoção de ações a serem desenvolvidas entre as empresas, como forma de auxiliar diretamente na ampliação das áreas de cultivo com trigo e triticale. A ata foi firmada pelo presidente da BSBIOS, Erasmo Carlos Battistella, pelo presidente da Embrapa, Celso Luiz Moretti, e pelo chefe-geral da Embrapa Trigo, Jorge Lemainski.

Battistella destacou que esse é um novo mercado que está sendo aberto aos produtores de trigo e triticale. “É uma oportunidade viável de renda para a cultura de cereais de inverno. Por isso, neste momento, é fundamental o apoio da pesquisa para apoiar e guiar os produtores,”, ressaltou o empresário, enfatizando que a iniciativa também representará um incremento na oferta de farelo para as cadeias produtivas de proteínas animais.

A Embrapa Trigo é um centro de pesquisa reconhecido nacionalmente, localizado em Passo Fundo, mesmo município onde o projeto da BSBIOS será implementado. A partir de trabalhos de melhoramento genético com trigo e triticale, bem como diferentes pesquisas em áreas que envolvem os manejos das culturas, a organização se configura como um grande centro de pesquisa que contribuirá diretamente com a consolidação de tecnologias e de ações de campo, a fim de ajudar produtores, cerealistas e cooperativas a produzirem cereais para a nova fábrica de etanol.

Novos mercados para os cereais

“O produtor precisa obter renda com o trigo para produzi-lo em maior quantidade,”, assinalou Lemainski. “Novos mercados para os cereais de inverno, destinados à produção de etanol amiláceo, proporcionam a ele maior segurança para investir na triticultura com garantia de liquidez para os grãos,”, pontuou o chefe-geral da Embrapa Trigo.

Estão sendo analisadas diferentes linhas de trabalho, como pesquisa para identificação de novas variedades de trigo e triticale com maior aptidão para a produção de etanol (com maior teor de amido), realização de eventos técnicos e capacitação de profissionais da área técnica das cooperativas e cerealistas, além da realização de dias de campo para divulgação de tecnologias.

“O compromisso da BSBIOS é sempre levar oportunidades aos produtores da região, com os quais trabalha diretamente ou em parceria com cooperativas e cerealistas, e a possibilidade de utilização de trigo e triticale para produção de etanol se consolidará na região, fortalecendo a cadeia produtiva na produção de grãos no período do inverno, gerando liquidez à produção e fortalecendo o agronegócio e a economia regional e nacional,” ressaltou Battistella.

Unidade de produção de etanol 

Prevista para operar em duas fases, com processamento de 750 toneladas/dia de cereais em 2024 e de 1.500 toneladas/dia, em 2027, o projeto totaliza um investimento de R$ 556 milhões no período. O empreendimento deve representar um incremento de R$ 1,3 bilhão em faturamento anual para o ECB Group e vai gerar 143 novos empregos diretos e aproximadamente 1.000 indiretos.

A usina será flexível para a produção de etanol anidro (que pode ser adicionado na gasolina) ou hidratado (consumo direto) terá capacidade de 111 milhões de litros/ano em sua primeira fase e, atingirá 220 milhões de litros/ano, dobrando sua capacidade, quando totalmente instalada.

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: