Sempre aos Domingos: Querência, tempo e ausência – Luiz Marenco e Jari Terres

Nestes dias de isolamento social imposto pelo coronavírus, os versos de duas vozes gaúchas dão um aviso para não esquecer neste Dia dos Pais: “O tempo que nos separa é o que mais nos aproxima. Quem vira mundo não para. Nem, tampouco, desanima.”

Ler mais