Sindicato dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários apoia 3ª fase da Operação Carne Fraca

 

anffa logo 5

O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) divulgou, nesta segunda-feira (5), nota em apoio à 3ª fase da Operação Carne Fraca, denominada de Operação Trapaça, que investiga fraudes envolvendo empresas e laboratórios de análises de alimentos. A ação da Polícia Federal conta com a participação de auditores fiscais federais agropecuários do Mapa.

“O Anffa Sindical apoia a operação e reforça a necessidade da atuação independente e autônoma de servidores públicos no processo de inspeção agropecuária”, ressalta a nota da entidade.

Foram expedidas 91 ordens judiciais: 53 mandados de busca e apreensão, 27 mandados de condução coercitiva e 11 mandados de prisão. Entre os presos, está o ex-diretor-presidente global da BRF Brasil Foods Pedro de Andrade Faria.

Cerca de 270 policiais federais e 21 auditores fiscais federais agropecuários foram mobilizados em cinco estados: Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás e São Paulo para o cumprimento das ordens judiciais.

 Abaixo, a íntegra da nota:

“O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) apoia a Operação Trapaça, realizada conjuntamente pelo Mapa e pela Polícia Federal, na manhã desta segunda-feira (5), em cinco estados brasileiros.

A operação conta com a participação de 21 auditores fiscais federais agropecuários e é desdobramento da Operação Carne Fraca, realizada em março de 2017 em decorrência de denúncias de um auditor fiscal federal agropecuário.

O objetivo da operação Trapaça é apurar indícios de fraudes em emissão de laudos de laboratórios privados que realizam processo de controle de qualidade e certificação de produtos para o mercado. Esses laboratórios criariam amostras com objetivo de esconder a condição sanitária dos lotes de animais e de produtos. O foco principal é a fraude nos resultados associados ao grupo de bactérias Salmonella spp.

A salmonela é comum em carne de aves, porque faz parte da flora intestinal destes animais, mas, em geral, é destruída no preparo regular dos alimentos. Porém, há dois tipos de Salmonela que são danosos à saúde pública e dois à saúde animal. Ao serem detectados devem desencadear uma série de procedimentos dentro de granjas e nos produtos, com objetivo de garantir a segurança alimentar do consumidor.

A ação destaca a importância de um sistema de inspeção agropecuária rigoroso, que envolva servidores públicos que atuem de maneira independente e que tenham compromisso com a segurança alimentar do brasileiro e dos consumidores dos produtos agropecuários brasileiros exportados.

O Anffa Sindical apoia a operação e reforça a necessidade da atuação independente e autônoma de servidores públicos no processo de inspeção agropecuária.”

 

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: