Nelore PO pode resgatar a essência de produzir a pasto

nelore po grupo adir
Foto:  Grupo Adir/Divulgação

A raça zebuína Nelore PO é o grande pilar da produção da carne bovina brasileira e passou por muitas transformações desde a chegada oficial ao Brasil, na década de 1960. Vítima de alguns modismos, o Nelore PO cresceu em tamanho, gerando indivíduos puros de origem (PO) tardios ao abate e incapazes de viver a pasto, qualidade que o consagrou e permitiu ao Brasil exportar carne para mais de 150 países.

Para resgatar suas origens produtivas, marcadas pela boa habilidade materna, facilidade de parto, ótima conversão alimentar a pasto, alta fertilidade, mesmo sob temperaturas acima dos 40°C, o Grupo Adir, do selecionador Adir do Carmo Leonel e seu filho Paulo Leonel, prepara uma oferta exclusiva em seu 29º Leilão Anual.

A partir das 10h do dia 3 de agosto, a Estância 2L, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, sede do grupo, recebe criadores de todo o território nacional para ofertar 15 doadoras, cinco machos e um pacote de cinco prenhezes que são o retrato da genética Adir.

“Esta será uma oportunidade única para trazer o Nelore PO para a origem trabalhada e produtiva. Vamos oferecer a essência da raça”, resume Paulo Leonel, diretor do Grupo Adir. Leonel destaca o exemplo dos acasalamentos entre touros filhos de Visual da Zeb VR em vacas Kavardi, uma oferta não presenciada até o momento.

Visual, neto de Taj Mahal, linhagem pioneira, é um touro que tem a marca VR, fundada pelo ousado criador Torres Homem Rodrigues da Cunha. Tornou-se uma referência ao proporcionar crescimento rápido sem perda de fertilidade, além de suceder uma extensa lista de doadoras consagradas.

Já Kavardi dispensa maiores apresentações, pois é um dos oito touros lendários da importação pioneira da Índia, em 1963, e ainda hoje é conhecido como o touro que revolucionou a pecuária brasileira. “Seja para pista, pasto, prova ou confinamento, a solução que o criador ou pecuarista buscam está no 29º Leilão Anual do Grupo Adir”, garante Leonel.

O selecionador também realiza, no mesmo dia, às 16h, o 1º Leilão Sindi Adir. Sindi é uma raça igualmente zebuína, mas de origem paquistanesa. De aptidão leiteira, mas que se mostra promissora na produção de carne em abates técnicos, é adaptada a regiões semiáridas. Por este motivo, ganha adeptos no Nordeste e Centro-Oeste brasileiros.

O grupo produz ainda gado Nelore comercial na Fazenda Barreiro Grande, em Nova Crixás, em Goiás.

Abate técnico por touro Nelore PO

Além de toda a preocupação com caracterização racial e conformação desejada para condições de campo, esculpida pelo patriarca Adir do Carmo Leonel, há 58 anos, o Grupo Adir tem investido pesado nos abates técnicos por touro, para unir genética pioneira à produção de uma carcaça moderna e rentável no frigorífico.

O projeto iniciado em outubro de 2014 é coordenado pelo professor Sérgio Pflanzer, da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp (Campinas/SP). “Comprovamos que os animais desejáveis necessitam ser férteis, adaptados, equilibrados, com aprumos perfeitos, linha dorsal plana e racial preservado, pois sem ele é impossível obter padronização de carcaças”, explica Leonel.

O trabalho, único no país, já provou os touros Jiandut FIV (linhagem Golias), OPUS FIV do Brumado (linhagem Jeru), Naman FIV da 2L (linhagem Visual), Jallad FIV da 2L (Golias) e Palluk POI FIV da 2L, também de linhagem Golias.

Os resultados mostram novilhos Nelore abatidos com peso médio de 20@, rendimento de carcaça entre 57 e 59% e espessura de gordura subcutânea de 4 a 6 mm, suficientes para os credenciar a qualquer programa de qualidade de carne bovina.

A iniciativa é coroada por avaliações de carcaça in vivo por ultrassonografia, promovidas por Liliane Suguisawa, da DGT Brasil, que revelaram o touro Nelore número um em marmoreio: Quanupur da 2L, que deixou para trás nada menos que outros 500 mil animais.

Lastro genético para o Nelore PO

A genética Adir tem sido uma forma de pecuaristas faturarem mais no abate do gado de corte. O Grupo possui parceria exclusiva com a Fazenda Conforto. Esse é o maior confinamento do Brasil, com o abate de 120 mil bois por ano, e que paga bônus mínimo de 25% sobre o indexador boi gordo CEPEA/GO a prazo por bezerros com genética Adir.

Da mesma forma, o grupo coordena e abastece um recém-criado Programa de Qualidade de Carne Nelore do Frigorífico Masterboi, que possui sede em Recife (PE) e plantas no Pará e Tocantins. “Há um público que exige produtos de qualidade superior e acreditamos que a parceria com o Grupo Adir nos ajudará atender a essa demanda”, afirma Amaro Rodero, diretor do grupo Masterboi.

Em Alagoas, a parceria é com a Cooperativa do Agronegócio do Boi (Cooperboi), que possui 52 cooperados. “Nossa meta principal é abastecer a gastronomia local com cortes mais tenros, macios e suculentos”, diz José Ronaldo, diretor da Cooperboi, que aprovou o projeto de avaliação de carcaça realizado pelo Grupo Adir.

“A marca Adir é uma das poucas, se não a única, remunerada por qualidade de carne bovina na ponta final da cadeia no mundo”, conclui Leonel.

SERVIÇO

29º LEILÃO DO ADIR

Data: Dia 3 de agosto de 2018

Horário: A partir das 10h

Transmissão ao vivo pelo Canal Rural

Leiloeira: Central Leilões | (18) 3608-0999

Informações: (16) 3637 3698 | (16) 3919 5660

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: