Exclusivo: Fraude em enquete faz Senado anular mais de 155 mil votos, diz Fenata

panfleto 11.jpg

O e-Cidadania do Senado – portal que incentiva a participação da população nas atividades legislativas – foi vítima de ação fraudulenta, denuncia a Federação Nacional dos Técnicos Agrícolas (Fenata). Segundo a entidade, a fraude ocorreu na consulta pública sobre o projeto de lei que cria o Conselho dos Técnicos Industriais e dos Técnicos Agrícolas e levou o Senado a anular mais de 155 mil votos favoráveis (votos SIM) à proposta. A Fenata, que defende a criação de um Conselho Federal dos Técnicos Agrícolas exclusivo, atribui à fraude aos defensores do projeto.

“Querem criar um conselho com 2.700 conselheiros e com a cobrança de taxa que acabará recaindo, de forma indireta, sobre o produtor rural, aumentando os custos da produção agrícola. Defendemos um conselho enxuto, com apenas 100 conselheiros e voltados apenas à fiscalização do exercício profissional”, destaca a entidade.

Nesta terça-feira (20), começou a circular pelo Congresso Nacional um panfleto no qual a entidade relata a fraude, descoberta no final do ano passado. A Fenata diz que analisou os números dos resultados parciais da consulta pública e constatou situações anormais. Diante disso, resolveu apresentar os dados ao setor do Senado responsável pelo e-Cidadania, que confirmou a utilização de contas temporárias (e-mails falsos) na votação da enquete e invalidou os votos.

De acordo com a Fenata, a fraude mostra também que os números irreais da pesquisa foram usados para tentar enganar os senadores, a fim de influenciá-los a votar a favor do projeto de lei, em tramitação na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado.

“Agrediram o Senado, seu conceituado corpo técnico, o Congresso Nacional e a democracia participativa”, ressalta a entidade, que está realizando em Brasília o V Encontro Nacional de Liderança dos Técnicos Agrícolas.

Para a Fenata, a descoberta da fraude mostra “os métodos condenáveis usados pelos defensores do “SIM” para tentar aprovar, a qualquer custo, o projeto do Conselho Federal dos Técnicos Industriais, incluindo os Técnicos Agrícolas. Mas, ao recorrer à trapaça, caíram em descrédito e macularam o próprio projeto.”

fraude 1

fraude 3

Abaixo, a íntegra do panfleto distribuído pela Fenata:   

“A boa política prega o debate de ideias, mesmo que divergentes. Quando se deixa isso de lado, o resultado sempre é temerário, levando a caminhos tortuosos. Foi o que fizeram os defensores do projeto de lei que cria o Conselho Federal dos Técnicos Industriais, englobando os Técnicos Agrícolas, e tramita na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado. Para buscar apoio dos senadores, eles fraudaram uma enquete online sobre a proposta, promovida pelo portal e-Cidadania do Senado.

A fraude foi descoberta no final do ano passado, depois que a Federação Nacional dos Técnicos Agrícolas (FENATA), que é contra o projeto de lei, alertou o Senado sobre anormalidades nos resultados da enquete. Constatada a trapaça, o Senado anulou mais de 155 mil votos da consulta pública, todos a favor da proposta (voto SIM).  A votação chegou a ter mais de 400 votos em um minuto e 13.271 votos em 24 horas.

Depois de invalidar os acessos fraudulentos à consulta, o Senado comunicou em sua página na internet que havia anulado os votos por infração às normas dos Termos de Uso do Portal e-Cidadania, por meio da utilização de contas temporárias de e-mails (e-mails falsos).

Para a FENATA, a descoberta da fraude mostra os métodos condenáveis usados pelos defensores do “SIM” para tentar aprovar, a qualquer custo, o projeto do Conselho Federal dos Técnicos Industriais, incluindo os Técnicos Agrícolas. Mas, ao recorrer à trapaça, caíram em descrédito e macularam o próprio projeto.

Não bastasse isso, ainda agrediram o Senado, o seu conceituado corpo técnico, o Congresso Nacional e a democracia participativa.

 Uma atitude vexatória para quem passou semanas percorrendo gabinetes de senadores para apresentar os resultados de uma fraude, como seu fosse um apoio verdadeiro ao projeto, e difamar as lideranças da FENATA, tentado desqualificá-las com argumentos vis e inescrupulosos.

A fraude faz parte de uma campanha infame e de má-fé contra a FENATA e os 21 sindicados e associações a ela filiados. A entidade reafirma ser contra o projeto, que cria uma superestrutura autárquica, com 2.700 conselheiros no país. A FENATA reforça ainda sua posição histórica em defesa do Conselho Federal Próprio dos Técnicos Agrícolas, enxuto, eficiente, proativo e criado com base na verdade e no respeito mútuo, e não numa FRAUDE.”

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Um comentário em “Exclusivo: Fraude em enquete faz Senado anular mais de 155 mil votos, diz Fenata

  • 20 de fevereiro de 2018 em 19:42
    Permalink

    Os defensores do SIM, enganam a Instrução e os Senadores… a FENATA, representa mais de 20 Entidades de Técnicos Agrícolas… tem um histórico de lutas, e não vamos recuar… iremos conversar e convencer os Senadores da importância da aprovação da Emenda do Senador Raupp, ao PLC 145/2017… pela aprovação do Conselho Uni-profissional dos Técnicos Agrícolas.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: