Brasileira é eleita presidente da Organização Internacional da Vinha e do Vinho

eleicao brasileira enologa
Foto: Mapa/Divulgação

A enóloga brasileira Regina Vanderlinde foi eleita, nesta sexta-feira (6), em Paris, presidente da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV). Ele obteve 36 votos favoráveis de um total de 46. A candidatura foi coordenada pela Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em conjunto com Ministério das Relações Exteriores e com o setor vitivinícola do país.

A nova presidente da OIV é enóloga, professora na Universidade de Caxias do Sul, formada em Farmácia Bioquímica, Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal de Santa Catarina e doutora em Enologia pela Universidade de Bordeaux. Nos últimos meses, o ministro Blairo Maggi defendeu a candidatura de Regina Vanderlinde em encontros com ministros da Agricultura dos demais países-membros da organização.

A professora atua como delegada do Brasil na OIV desde 2001, tendo participado de comissões e de grupos de trabalho, no Comitê Executivo e na Assembleia-Geral da entidade. Em 2012, assumiu o posto de secretária científica da Subcomissão de Métodos de Análises da organização, sendo a primeira representante do Brasil a ocupar cargo na organização.

Entre as suas propostas para a OIV, está a construção de um modelo de comércio internacional baseado na legalidade e na transparência. “Vou trabalhar para inspirar a confiança do consumidor, valorizar o vinho e aumentar o retorno econômico de quem vive da atividade”. A especialista defende ainda a adesão de novos membros para que a entidade cresça mais.

Ela também pretende aumentar a participação e o trabalho junto ao Codex Alimentarius, com vistas ao estabelecimento de novos padrões internacionais, a fim de melhorar as condições de desenvolvimento e comercialização de produtos vitivinícolas.

Entidade

A OIV, organização científica e técnica intergovernamental, fundada em 1924, atua em todos os domínios referentes à uva e ao vinho no mundo, tendo 46 países membros (entre os quais o Brasil, desde 1996) e 12 organismos internacionais como observadores.

De acordo com estatística da OIV, de outubro do ano passado, a Itália é a maior produtora de vinho do mundo com 39,3 milhões de hl (hectolitros), seguida da França (36,7 milhões de hl) e da Espanha (33,5 milhões hl). O Brasil ocupa a 14ª posição no ranking, com produção de 3,4 milhões hl.

Da redação, com Mapa

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: