Agro é o setor mais afetado pelas 20 barreiras impostas às exportações brasileiras

APPA_Terminal-de-Conteineres-de-Paranagua-passa-por-ampliacao_00204162010
Foto: Fotos Públicas/APPA/Arquivo

Os produtores e empresas brasileiras enfrentam 20 barreiras para exportar para outros países, segundo mapeamento feito pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgado nesta segunda-feira. As restrições impostas ao Brasil no comércio internacional envolvem vários produtos, como carne bovina, lácteos e açúcar.

As barreiras, destaca reportagem do site G1, são estabelecidas pelos países para dificultar a importação de produtos de outras economias ou podem aparecer na forma de subsídio, dando benefícios para as empresas locais.

Contra o produto brasileiro, acrescenta o site, o estudo identificou barreiras sanitárias e técnicas, cotas tarifárias, concessão de subsídio, entre outra.

“O Brasil é mais afetado no setor da agroindústria porque é muito competitivo. Com isso, outros países estão criando normas e barreiras mais sofisticadas para conter o produto brasileiro”, diz a gerente de Política Comercial da CNI, Constanza Negri Biasutti.

Das 20 barreiras contra o Brasil, 17 foram adotadas por economias que integram o G-20, grupo que reúne as 19 maiores economias do mundo e a União Europeia.

“Quanto mais proativo for o governo brasileiro, mais chances o Brasil tem derrubar essas barreiras”, assinala Constanza. “É preciso mecanismos de diálogo. É possível superar este cenário nos ambientes bilaterais e multilaterais, por meio da OMC (Organização Mundial do Comércio) e pelos acordos de negociação.”

As medidas restritivas sobre aço e alumínio do Brasil adotas pelos EUA não foram incluídas no levantamento porque, segundo a CNI, se trata de um movimento recente e os setores ainda não levaram a questão para a entidade.

A CNI lança nesta segunda-feira (6) a Coalizão Empresarial para Facilitação de Comércio e Barreiras (CFB) para reduzir os obstáculos e a burocracia para a exportação. Segundo a entidade, os custos para a exportação sobem 13% por causa da burocracia aduaneira.

Leia aqui a matéria do G1 íntegra.

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: