Guia do Investidor apresenta as principais oportunidades do agro de MT

guia do investidor famato
Foto: Famato/Divulgação

A produção agropecuária de Mato Grosso é destaque nacional. O agronegócio é uma das atividades mais rentáveis no estado, se destacando no cultivo de grãos e tem o maior rebanho bovino do país. Nos últimos anos, um número crescente de oportunidades de investimentos tem surgido em Mato Grosso. Diante deste cenário, o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) lançou nesta quinta-feira (23) o Guia do Investidor, com informações de que, onde, quanto e quando investir. O evento, restrito a convidados, aconteceu no auditório da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), em Cuiabá.

“O Guia do Investidor, na verdade, pega uma análise internacional dos principais demandadores de alimentos do mundo e isso vem ao encontro do que somos bons em fazer aqui em Mato Grosso, que é a produção agrícola e outras produções que ainda podemos incrementar no agronegócio. E nesse casamento entre o que o mercado quer e o que a gente tem potencial de fazer, nasceram 21 oportunidades de investimentos. Destas oportunidades de investimentos, fizemos uma série de análises, em quais regiões de fato elas encaixam e onde têm mais viabilidade”, informou o superintendente do Imea, Daniel Latorraca.

O presidente do Sistema Famato, Normando Corral, disse que a fórmula do sucesso do Guia do Investidor está atrelada a dois importantes vetores. O primeiro é a vocação e o segundo a oportunidade. “Quando esses dois vetores se encontram e caminham no mesmo sentido, a chance de sucesso é muito grande. Mato Grosso é um estado que tem a vocação na produção agropecuária e nós não podemos deixar que essa oportunidade se perca. Este guia, criado e concebido pelo Imea, vai possibilitar que as pessoas vejam onde as oportunidades estão acontecendo e estão por acontecer. Esse é um estado bom para investir e este material mostrará por onde começar”, afirmou Corral.

A publicação de 320 páginas, produzida pelo Imea, tem por objetivo apresentar subsídios econômicos, perspectivas e projeções que visam alcançar o desenvolvimento. Segundo o superintendente, as informações são todas fundamentadas em dados oficiais e evidenciam o potencial do estado para a geração de novos negócios e as oportunidades para instalação de novas agroindústrias. O material possibilita identificar os mercados acessíveis para negócios sustentáveis, minimizando assim os riscos e possibilitando melhores investimentos na ampla diversidade que o agronegócio mato-grossense tem a oferecer.

Análises regionalizadas

O superintendente explicou que para chegar nas 21 oportunidades apontadas no guia, foram necessárias análises regionalizadas, utilizando cinco pilares técnicos: mercado, produtivo, econômico, logístico e legal/tributário. “A partir daí foi possível identificar, por região, as oportunidades de cada uma delas”, mostrou Latorraca.

O “Outlook 2028” vem como o grande destaque do Guia. Segundo Latorraca, a equipe técnica do Imea fez uma análise de projeção para os próximos 10 anos da produção agropecuária. “Fizemos uma série de análises, de quais obras estruturantes logísticas devem acontecer nos próximos 10 anos e como vai proceder na área de agricultura e de pastagem. Na soja, hoje nós produzimos 32 milhões de toneladas e,em 2028 devemos produzir 50 milhões de toneladas. Já a produção de milho deve saltar de 30 milhões para pouco mais de 52 milhões de toneladas em 2028”, apontou Latorraca.

De acordo com o Outlook, a produção agrícola (soja, milho e algodão) deve crescer de 64,35 milhões, em 2017, para 108,09 milhões de toneladas, em 2028. Para a produção pecuária (bovinos, aves e suínos) estima-se aumento de 1,4 milhões de toneladas, passando de 2 milhões de toneladas em 2017, para 3,4 milhões de toneladas em 2028.

Trechos do guia apontam que Mato Grosso tem uma grande quantidade de área que pode se tornar agricultura nos próximos anos. “Para se ter uma ideia, em Mato Grosso pouco mais de 14 milhões de hectares de áreas de pastagem estão aptas para a conversão em agricultura”, apontou Daniel.

Na apresentação, Latorraca destacou o déficit de armazenagem em Mato Grosso. Atualmente, o estado tem 2.286 armazéns cadastrados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O superintendente disse que existe um déficit de armazenagem de pouco mais de 37 milhões de toneladas em Mato Grosso, visto que a produção estadual é de pouco mais de 61 milhões de toneladas e os armazéns cadastrados guardam apenas 36 milhões dessa produção.

Daniel destacou ainda as oportunidades identificadas em serviços digitais, levantadas pelo projeto AgriHub, de iniciativa do Sistema Famato. Na visão dos idealizadores do guia, as oportunidades estão nos chamados “Serviços Digitais Agro”. “O agronegócio não movimenta apenas grãos, máquinas e insumos, ele movimenta serviços e cada vez mais o produtor tem que utilizá-lo. Com o AgriHub observamos isso como uma grande oportunidade”, acrescentou.

Ao final das apresentações, Latorraca e os colaboradores do Imea fizeram a entrega oficial do Guia do Investidor na versão impressa ao presidente do Sistema Famato, Normando Corral, ao representante das mantenedoras e presidente da Associação de Produtores de Soja e Milho (Aprosoja), Antônio Galvan, e ao consultor de Negócios do Sicredi, Osvaldo Fioravante Biazi.

O evento foi prestigiado por produtores rurais, representantes do setor agropecuário de Mato Grosso, secretários de estado, Conselho Estadual das Associações das Revendas de Produtos Agropecuários de Mato Grosso (Cearpa), Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Federação do Comércio (Fecomércio), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Aprosoja, investidores e pelo assessor técnico do Núcleo Econômico da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA), Diego Humberto de Oliveira.

O Guia do Investidor tem o apoio da Famato, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (senar-MT), das entidades mantenedoras do Imea, da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Associação Mato-grossense de Produtores de Algodão (Ampa) e Aprosoja e patrocínio do Sicredi.

Imea

Instituto referência em pesquisa econômica agropecuária, fornece informações e análises estruturadas e customizadas para a tomada de decisões em diversos elos da cadeia produtiva. É uma importante ferramenta, principalmente quando o assunto é investimentos.

O Imea é um instituto privado sem fins lucrativos do Sistema Famato, mantido pela Aprosoja, Ampa e Acrimat. Foi criado em 1998 e reestruturado em 2008.

Acesse a apresentação da Guia aqui: http://www.sistemafamato.org.br/portal/arquivos/23082018053716.pdf

Da Famato

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: