Missão de MT à Índia termina com a participação na 10ª AgriTech

missao indiaa 3
Delegação do agro de MT visita Índia para troca de conhecimento – Foto: Famato//Divulgação

A Missão Técnica AgriHub 2018 na Índia encerrou sábado (01) com a participação das lideranças do agro de Mato Grosso na 10ª AgriTech, na cidade de Bangalore. A feira internacional de agronegócio é voltada para a exposição de equipamentos, produtos e soluções tecnológicas.

Pela primeira vez, o Brasil participou com um estande da Embaixada Brasileira por meio da primeira edição da Missão AgriTechs Brasileiras na Índia – uma iniciativa da embaixada do país em Nova Delhi com o apoio do Programa de Diplomacia da Inovação do Itamaraty para promover a tecnologia do Brasil no exterior.

Quatro agritechs brasileiras (Agribela, Agronow, Scicrop e TermoPlex) – duas de São Paulo (SP) e duas de Londrina (PR) – expuseram suas inovações na feira. O objetivo foi mostrar a tecnologia brasileira na Índia e fazer com que as startups busquem estabelecer parcerias, identificar investidores e eventuais clientes.

“Existe ainda um amplo desconhecimento dos indianos sobre a capacidade tecnológica brasileira. Então, esse programa tem o propósito de reduzir esse desconhecimento. A Missão AgriHub do Sistema Famato foi essencial e contribuiu muito para estreitar os laços entre o Brasil e a Índia. Para essa feira, o Agrihub teve um papel importante, pois nos facilitou os contatos com as startups no Brasil”, afirmou o chefe da seção de Tecnologia e Inovação da Embaixada, Pedro Ivo Ferraz da Silva.

Em uma semana na Índia, os participantes da Missão Técnica AgriHub tiveram reuniões com empresas e startups de tecnologia para o agro, institutos de pesquisa e inovação e trocaram informações e experiências no seminário promovido em Nova Delhi em parceria com a Embaixada brasileira.

Além disso, foram assinados dois memorandos de intenções: um com o Conselho Indiano para Alimentação e Agricultura (ICFA) e o outro com o Centro de Plataformas Celular e Molecular (C-CAMP), da Universidade de Ciências Agrícolas de Bangalore. Os dois acordos vão ajudar a aproximar as pesquisas e trocas de conhecimentos sobre inovação e tecnologia entre os dois países.

“Tivemos a oportunidade de mostrar que Mato Grosso tem condições de produzir mais grãos de maneira diferenciada, como os pulses e a soja não transgênica. Cumprimos o objetivo de entender quais são as inovações na Índia e como os indianos estão fazendo para movimentar cada vez mais as startups, além de apresentar as oportunidades de Mato Grosso para o mercado indiano”, destacou o segundo vice-presidente do Sistema Famato, Marcos da Rosa.

A Índia é o terceiro país em produção grãos, atrás apenas dos Estados Unidos e China, e tem 1,3 bilhão de habitantes. Também é considerado o terceiro país no ranking global do ecossistema de startups que vem aumentando devido ao crescimento econômico de algumas regiões, investimentos em infraestrutura no país e mão de obra barata. As principais culturas produzidas são arroz, trigo, pulses, cana-de-açúcar e algodão. A fruticultura e a horticultura estão assumindo um maior destaque nos últimos anos. Entre as cidades visitadas estão Nova Delhi, Hyderabad e Bangalore.

“Ao mesmo tempo em que a Índia cresce 8% ao ano e vem se urbanizando com o aumento da população da classe média, essas pessoas vão demandar um consumo de alimentos mais ricos em proteína animal e vegetal. Projetamos que nos próximos anos haverá uma demanda maior por essas proteínas, e o Brasil, por ser um grande produtor, pode atender este mercado”, acrescentou adido agrícola do Brasil em Nova Delhi, Dalci Bagolin.

A Missão Técnica AgriHub 2018 na Índia teve a participação de 15 pessoas. Entre elas estavam representantes da Famato, Imea, Senar-MT, Instituto Soja Livre, Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) e de Minas Gerais (Aprosoja-MG), Conselho Brasileiro de Feijão e Pulses (CBFP), Associação dos Produtores de Semente de Mato Grosso (Aprosmat), empresa Torino e da Embaixada brasileira.

O projeto AgriHub é uma iniciativa da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) e Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) criado em 2016 para identificar os problemas dos produtores rurais de Mato Grosso e conectá-los a startups, mentores, empresas de tecnologia, pesquisadores e investidores para desenvolver soluções e promover o melhor ajuste de tecnologias para o campo.

As informações completas estão disponíveis no site www.agrihub.org.br e pelo facebook www.facebook.com/AgriHubBr.

Da Famato

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: