Indicadores animam produtores de genética para a primavera

gado rs 10 9 - Crédito Rodrigo Alves Vieira Divulgação (1)
Pecuária do RS espera expandir negócios  no 2º semestre – Foto: Rodrigo Alves Vieira/Divulgação

Os vendedores de genética esperam bons resultados para a temporada de primavera da pecuária gaúcha, que se inicia na segunda quinzena de setembro e vai até novembro em diversas exposições e feiras que serão realizadas no Rio Grande do Sul. Na avaliação da Conexão Delta G, entidade que reúne criatórios das raças Hereford e Braford, 2018 deve ser melhor que o ano anterior.

De acordo com o presidente da Conexão Delta G, Eduardo Eichenberg, este ano tem sido mais amigável ao setor do que 2017, quando ocorreram diversos problemas como a operação “Carne Fraca”, envolvendo uma grande indústria frigorífica. “Neste ano, no primeiro semestre, experimentamos um efeito positivo das exportações de terneiros, com o valor pago por quilo para esses animais atingindo picos históricos, estimulando a atividade de cria, e influenciando positivamente as demais categorias. Isso gera um clima de motivação no setor”, destaca.

Eichenberg ressalta que, mesmo que momentaneamente o setor esteja prejudicado devido à crise na Turquia, a situação deve ser revertida, como uma nova alta. “Além disso, temos perspectiva de atingir novos mercados, porque o mercado de gado em pé é grande e dinâmico em nível mundial, e o Ministério da Agricultura vem trabalhando para fechar protocolos sanitários com outros países e abrir estas negociações.”

Quanto à economia, o presidente da Conexão Delta G analisa que, mesmo com as indefinições devido às eleições presidenciais, os indicadores já começam a reagir. “Em relação às questões econômicas que envolvem o consumo de carne e o preço do boi gordo, que é determinante para a temporada, já enxergamos indicadores de melhoria, apesar do cenário eleitoral conturbado. Uma vez solucionada a questão eleitoral, passaremos a ver uma melhora dos indicadores.”

O presidente da Conexão Delta G também destaca os investimentos feitos pelos pecuaristas. “Percebemos que os produtores que vêm investindo em genética e ofertando ao mercado produtos de qualidade, padronizados – seja de reposição, seja gordo -, têm conseguido maior valorização para seus animais. Um exemplo são os programas de carne certificada, como o Carne Certificada Hereford, que têm garantido aos produtores um bom diferencial de preço em relação a animais comuns.”

Os associados da Conexão Delta G vão realizar ou participar de pelo menos 12 remates durante esta temporada de primavera da pecuária gaúcha. No ano passado, os representantes da entidade tiveram um faturamento de R$ 8,5 milhões na venda de 1,6 mil animais das raças Hereford e Braford.

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: