Potencial botânico e climático impulsionam apicultura em MT

abelhasmt19.jpg19
Apicultores de MT buscam cursos e treinamento – Foto: Divulgação/Senar-MT

O interesse pela criação de abelhas em Mato Grosso se intensificou nos últimos anos. Com isso, cresceu a procura por capacitação e qualificação de mão de obra para atuar na apicultura, possibilitando que ela passe de um estágio artesanal para a escala industrial. O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) apoia a expansão da cadeia produtiva no estado por meio de iniciativas voltadas ao aperfeiçoamento dos apicultores profissionais e de ações que incentivem o ingresso de novos produtores no setor.   

O Senar-MT oferece treinamentos de Apicultura, Manejo avançado na apicultura e Produção de abelhas rainhas do gênero “Apis mellífera”. Além disso, a instituição promove dezenas de cursos para capacitar e qualificar apicultores profissionais e produtores interessados em começar a criar abelhas.

O clima favorável do estado permite produzir mel durante todo o ano. O território mato-grossense também é propício à produção de mel orgânico. Mato Grosso se destaca por ter três ecossistemas distintos: Cerrado, Pantanal e Floresta Amazônica. Essas áreas têm potencial para criação de abelhas.

Os produtores entendem que a expansão do mercado apícola em MT ainda pequena em comparação com outros estados e estão dispostos a mudar esse cenário, enfatiza o Senar-MT.

Manejo correto

O bom desenvolvimento da apicultura depende do manejo correto das colmeias, pontua o Senar-MT. A atenção com as rainhas é determinante para ter resultados satisfatórios na produção, uma vez que elas são responsáveis por manter a população da colônia, que pode chegar a 100 mil indivíduos.

Outra forma de melhorar a produtividade na apicultura, segundo o Senar-MT, é a preparação do enxame antes da florada. Posicionar as colmeias em locais com flores de várias espécies, alimentar as abelhas com extrato de soja com mel e trocar a cera constantemente são técnicas utilizadas pelos apicultores que influenciam diretamente na produção e produtividade.

O mel é apenas um dos produtos que pode render lucros para o apicultor. A atividade apícola pode ainda aumentar com a polinização, aprimorando a fruticultura e ampliando a produção de sementes em qualidade e quantidade.

O Senat-MT destaca ainda que a apicultura é uma atividade desenvolvida a partir do conceito de equilíbrio sustentável, de forma a atenuar a interferência e a degradação da natureza. Por isso, a criação de abelhas como alternativa de aumento da renda, fixação do homem no campo e de oportunidade de trabalho deve estar sintonizada com a sustentabilidade socioambiental.

Curiosidades

– As abelhas existem em nosso planeta há milhões de anos, antes mesmo do homem. Elas surgiram junto com as primeiras plantas e insetos que já tinham a função de fecundar as flores para perpetuação do mundo vegetal em troca do néctar obtido como alimento, habitando fendas de pedras e ocas.

– Apicultura é a atividade de criar abelhas em estado de domesticidade com fim de produzir maior quantidade de mel e produtos farmacológicos com qualidade.

– Desde 750 a.C. os egípcios criavam abelhas em colmeias e tinham regulamentos próprios. Eles foram considerados os primeiros apicultores do mundo.

– Em Mato Grosso, a apicultura foi introduzida pelo engenheiro agrônomo Palmiro da Costa Latorraca, em 1958, no antigo posto do Ministério da Agricultura, em Santo Antônio do Leverger, que é atualmente a fazenda experimental da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

– A pastagem apícola é um fator importante para a produção de mel. Um vegetal é considerado pasto apícola se as suas flores produzem néctar ou pólen em condições de serem aproveitados pelas abelhas.

– Para se avaliar, de maneira prática o potencial apícola de uma área, deve-se observar pontos como tipo de cobertura vegetal da área, se há abundância de floradas, presença de abelhas “Apis mellífera” nas flores, duração da florada, néctar e pólen que estão sendo coletados.

– O Brasil tem a maior florada apícola do mundo.

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: