Suinocultores começam o ano com poder de compra enfraquecido

suinos_agencia_de_noticias_do_acre
Cenário é atribuído ao preço da alimentação e à queda do valor do animal – Gov. do Acre

Os suinocultores paulistas e do oeste catarinense começam 2019 registrando diminuição no poder de compra frente aos principais insumos utilizados na alimentação dos animais (milho e farelo de soja).

Segundo colaboradores do Cepea, na região paulista de SP-5 (Bragança Paulista, Campinas, Piracicaba, São Paulo e Sorocaba), a queda no poder de compra se deve tanto à elevação nos preços dos insumos quanto à queda nos valores do animal vivo.

No caso dos suinocultores do oeste de Santa Catarina, a retração no poder de compra frente ao milho também está associada ao recuo nas cotações do animal e à valorização do insumo; mas, para o farelo, houve queda nos preços, limitando o impacto ao produtor.

Na média da parcial de janeiro (até o dia 23), o suíno vivo está sendo negociado na região de SP-5 a R$ 3,91/kg, valor 1% menor que o de dezembro.

No oeste catarinense, o suíno vivo registra média de R$ 3,74/kg na parcial de janeiro, contra R$ 3,86/kg em dezembro, ou seja, queda de 3,1%.

No geral, a pressão sobre os preços do animal vem da menor demanda pela proteína nesta época.

Do Cepea

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: