Recuperação da economia passa pelo cooperativismo, diz Evair de Melo

evair tereza marcio alceu ocb 24 4 19 marcelo martimon mapa
Reunião entre Mapa, OCB, Frencoop reforça importância do cooperativismo – Marcelo Martimon/Mapa 

O cooperativismo está preparado para ajudar na recuperação da economia do país, disse o deputado federal Evair de Melo (PP-ES), presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop), durante reunião com a Organização das Cooperativas Brasileiras (OBC), nesta quarta-feira (24), em Brasília. Como exemplo, o parlamentar citou a eficiência do sistema de cooperativas de crédito, reconhecida pelo Banco Central.

“Quando olhamos o cooperativismo, vemos que ele é o único setor que, ao longo de toda a sua trajetória, conseguiu se manter intacto, graças a seus valores e princípios. É por isso que as cooperativas estão preparadas para contribuir com o processo de retomada do desenvolvimento do Brasil, porque estão maduras para se aliarem ao governo pelas grandes causas do país”, enfatizou Evair de Melo.

A reunião mensal da Frencoop com a diretoria da OCB também contou com a participação da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, do presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputado Alceu Moreira, e do secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Mapa, Fernando Schawnke.

“O cooperativismo só tem trazido coisas boas para a organização das pessoas em todo o país. É o sistema mais fraterno que conheço porque olha para as pessoas e o resultado acaba sendo muito eficiente e eficaz”, disse a ministra.

Segundo Tereza Cristina, o sistema cooperativo brasileiro é um exemplo, porque é sólido, eficaz e tem ética, valores e princípios dos quais o país está necessitando muito: “Precisamos no Brasil, hoje, muito desse espírito da ética, da fraternidade. As pessoas precisam ter valores.”

Ela citou produtores do Nordeste como os que mais precisam da ajuda do cooperativismo. Lembrou que está sendo criado na Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo um projeto para que as cooperativas mais estabelecidas do país adotem novas cooperativas em formação no interior do Nordeste, para ajudá-las a se consolidar e transformar a vida dos pequenos produtores.

Tereza Cristina elogiou ainda os bons exemplos de cooperativas que conheceu no Nordeste e disse achar que esse sistema é fundamental para dar dignidade e renda aos agricultores familiares.

Elo entre o público e o privado

O presidente da FPA, Alceu Moreira, lembrou que, historicamente, as cooperativas são o único setor que resiste e cresce durante as crises que o Brasil enfrenta, especialmente, quando muitas empresas deixam de funcionar. “O cooperativismo é esse elo capaz de juntar os dois vieses do setor agropecuário: o público e o privado. Essa travessia precisa ser feita com muita convergência e o cooperativismo é extremamente bem-vindo em todo esse processo”, argumentou o parlamentar.

Já o presidente da OCB, Márcio Lopes de Freitas, enfatizou que o cooperativismo e o governo federal querem a mesma coisa: “O bem-estar do cidadão brasileiro, por meio do fortalecimento da economia do país”.

“Neste contexto de tanta disruptividade, às vezes, os setores podem se sentir inseguros, mas quando olhamos o eixo da agricultura, isso muda, porque temos a certeza de que o Ministério da Agricultura está comprometido com a recuperação econômica do país e, neste processo, que é longo, contem com as cooperativas brasileiras. Afinal, todas as sociedades evoluídas souberam organizar as pessoas, e o melhor jeito de fazer isso, de forma justa, equilibrada e eficaz, é via cooperativismo”, destacou o presidente da OCB.

Da redação, com informações do Mapa e da OCB

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: