Vídeo: Cepea lança novos índices de preços ao produtor

cepea novos novos indices

O Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, passa a divulgar a partir desta quarta-feira (4) os Índices de Preços ao Produtor de Grupos de Produtos Agropecuários. São quatro novos índices, que visam atender a uma forte demanda do setor agropecuário e de analistas de mercado.

Segundo a equipe de Macroeconomia do Cepea, responsável pelos novos Índices, para corresponder à classificação amplamente utilizada por analistas e formuladores de política, foram considerados três grupos de produtos agropecuários – grãos, pecuária e hortifrutícolas –, dando origem aos “IPPA-Grãos/Cepea”, “IPPA-Pecuária/Cepea” e “IPPA-Hortifrutícolas/Cepea”. O “IPPA/Cepea”, por sua vez, combina os três anteriores.

Os Índices, que terão divulgação mensal, contribuirão para uma visão, ao mesmo tempo, compacta e global do setor – em termos dos impactos de mudanças dos lados da oferta (produtividade, clima, pragas e doenças, custos de insumos, mão de obra e capital) e demanda (rendas interna e externa, câmbio, preços internacionais).

Com isso, analistas e formuladores de política poderão ter um diagnóstico mais fundamentado das interações da agropecuária com o restante dos setores da economia e com o consumidor brasileiro.

Pesquisadores da equipe de Macroeconomia do Cepea indicam que os IPPAs acompanham bem de perto a evolução de preços ao produtor de grupos de produtos agropecuários. Eles são calculados por meio de metodologias rigorosas de construção de índices de preços aplicadas para combinar séries que representam produtos individuais coletadas pelo Cepea em um índice único que represente o grupo.

No IPPA-Grãos/Cepea, estão incluídos o algodão, o arroz, o milho, a soja e o trigo. No IPPA-Pecuária/Cepea, estão o boi gordo, frango e suíno vivos, leite e ovos. No IPPA-hortifrutícolas/Cepea, consideram-se a batata, o tomate, a banana, a laranja e a uva, que, juntos, representaram 60% do valor bruto de produção com hortifrutícolas em 2017.

As análises utilizando os IPPAs do Cepea podem ter como foco o produtor e o comportamento dos preços recebidos, identificando as tendências, elementos sazonais e choques não esperados e, então, os impactos desses movimentos sobre a renda no campo; ou, a análise pode ter perspectiva do consumidor, sendo avaliadas as transmissões das variações de preços agropecuários para a inflação e poder de compra do brasileiro. Tendo como base os IPPAs, o Cepea passará a divulgar, periodicamente, análises sobre esses temas.

O banco de dados, desde 2001, já está disponível no site do Cepea.

Primeiros resultados

Pesquisadores do Cepea mostram que, entre janeiro e julho de 2019, o IPPA/Cepea seguiu o comportamento geral esperado para os preços agrícolas ao produtor, mas se manteve próximo ao limite superior desse valor esperado. Essa pressão altista refletiu principalmente a dinâmica do IPPA-Pecuária/Cepea no período. A ocorrência da Peste Suína Africana (PSA) nos países asiáticos e uma restrição mais intensa que a sazonal esperada na oferta de leite no campo (refletindo o baixo incentivo à atividade) levaram a aumentos não esperados nos preços das carnes e do leite, respectivamente.

O IPPA-Hortifrutícolas/Cepea, embora tenha peso menor na determinação do IPPA/Cepea, também influenciou na pressão altista do índice geral, já que apresentou desvio relevante em relação ao comportamento normal. Elevações dos preços da banana e da batata pesaram nesse cenário. Já o preço dos grãos, representado pelo IPPA-Grãos/Cepea, teve comportamento bastante alinhado com o esperado pelo modelo, com modesto desvio para cima apenas em junho e julho –, influenciado sobretudo por um aumento no preço do milho decorrente dos problemas climáticos nos Estados Unidos.

Clique aqui e confira página com os Índices. 

Do Cepea

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: