INTL FCStone: Incentivo dos preços pode dar folegado à safrinha de milho

milho 31 credito_da_foto_Cleverson_Beje_41
Foto: Cleverson Beje/AEN/Gov. PR

A safrinha brasileira de milho inicia o ciclo 2019/20 com preocupações relacionadas à janela de plantio, devido aos atrasos iniciais na safra de soja por causa de problemas climáticos. Ainda assim, a área plantada é estimada em 13,17 milhões de hectares pela INTL FCStone, aumento de 2,24% frente a 2018/19. “Os preços mais sustentados e as exportações recordes podem acabar incentivando a safrinha”, avalia Ana Luiza Lodi, analista de mercado da INTL FCStone.

Em sua primeira estimativa para a safrinha de milho 2019/20, o grupo estima produção de 72,11 milhões de toneladas, 1 milhão de toneladas a menos que o recorde registrado no ciclo anterior. Já a produtividade segue a tendência dos últimos anos, em 5,48 toneladas por hectare, não superando o recorde deste ano.

No caso da primeira safra de milho 2019/20, a INTL FCStone revisou a produção para 26,65 milhões toneladas, um aumento de 184 mil toneladas frente ao divulgado no início de novembro.

“Esse leve aumento da produção foi resultado de uma revisão na produtividade esperada para o Rio Grande do Sul, que passou de 7,26 para 7,49 toneladas por hectares, diante de condições climáticas muito favoráveis para o desenvolvimento do cereal”, explica a analista Ana Luiza.

Exportações

Como o Rio Grande do Sul ocupa o primeiro lugar na produção de milho na primeira safra, o ajuste no rendimento do estado impactou também a produtividade média do Brasil, agora estimada em 6,39 toneladas por hectare pela INTL FCStone.

As estimativas para as exportações de milho foram calculadas em 35 milhões de toneladas, enquanto o consumo interno ficou em 68,5 milhões de toneladas. Mesmo considerando um consumo maior, com a produção total de milho (1ª, 2ª e 3ª safras – utilizou-se o número da Conab para a 3ª safra) em 99,92 milhões de toneladas, os estoques ficariam acima de 10 milhões de toneladas.

Contudo, a INTL FCStone alerta que, além de poder haver mudanças significativas em variáveis da safra 2019/20, o clico 2018/19 ainda não está fechado, com as exportações podendo ficar acima de 39 milhões de toneladas.

Soja

A revisão de dezembro da estimativa de produção de soja 2019/20 da INTL FCStone trouxe uma redução marginal, ficando em 121,6 milhões de toneladas, queda de apenas 178 mil toneladas em relação ao número de novembro.

Esse recuo foi condicionado pela revisão da produção de Mato Grosso do Sul, onde temperaturas muito elevadas geraram algumas falhas nas lavouras. Não se pode falar em quebra, mas de uma pequena redução no potencial produtivo, explica a consultoria.

“Não houve ajustes na área plantada e as perspectivas continuam positivas, com o regime de chuvas apresentando um padrão mais regular em todo o país”, indica Ana Luiza Lodi. O clima nas próximas semanas deve ser acompanhado de perto, já que o nível de umidade é central na fase de enchimento de grãos.

 

 

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: