Volume colhido e comercializado de mandioca ainda é baixo

Foto: Embrapa

Apesar da retomada dos trabalhos de campo nos últimos dias, as quantidades de mandioca colhida e comercializada ficaram aquém das expectativas de agentes consultados pelo Cepea. Esse cenário se deve à baixa disponibilidade de raízes de 2º ciclo e à retração de parte dos produtores. Do lado da demanda industrial, continuou se elevando, principalmente pelas farinheiras do estado do Paraná.

Quanto aos preços, de 25 a 29 de maio, a cotação média a prazo para a tonelada de mandioca posta fecularia foi de R$ 311,91 (R$ 0,5424 por grama de amido), ligeira queda de 0,4% na comparação com o período anterior.

Do Cepea

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta