Cotações internas do café arábica oscilam com força em maio, diz Cepea

Foto: Paulo Lanzetta/Embrapa

As cotações domésticas do café arábica oscilaram com força ao longo de maio, de acordo com pesquisas do Cepea. Enquanto no dia 8 o Indicador CEPEA/ESALQ do tipo 6 bebida dura para melhor, posto na capital paulista, atingiu R$ 597,52/saca de 60 kg, o maior patamar real diário desde 3 de fevereiro de 2017 (IGP-DI de abr/20), na sexta-feira 29 caiu para R$ 513,30, diferença de 84,22 Reais por saca (ou de -14,09%).

De modo geral, os movimentos de queda estiveram atrelados às desvalorizações internacionais e do dólar e ao início efetivo da colheita da safra 2020/21 de arábica no Brasil.

Já as altas, verificadas especialmente no começo de maio, foram influenciadas pelo câmbio elevado e pela oferta doméstica ainda restrita.

As cotações do café robusta também recuaram em maio, mas em menor intensidade que as do arábica, segundo pesquisadores do Cepea. No dia 15, o Indicador CEPEA/ESALQ do tipo 6 peneira 13 fechou a R$ 361,75/sc de 60 kg, enquanto no dia 29, caiu para R$ 344,85/sc, diferença de 16,89 Reais por saca (ou -4,6%).

A queda nos valores do robusta também esteve atrelada aos recuos do dólar e das cotações externas do grão e ao avanço da colheita da safra 2020/21 no Brasil.

Do Cepea

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta