Agro&Negócio: Novo aplicativo gratuito apoia agricultor familiar

Ricardo Wegrzynovski (Weg)*

 inovação

FERTILE, O NOVO APLICATIVO GRATUITO PARA PEQUENOS PRODUTORES

Engenheiro agrônomo, doutor em agronomia (ciência do solo) pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), Thiago Ranzan está à frente do Fertile, aplicativo gratuito voltado aos pequenos agricultores.

O aplicativo serve para organizar as informações geradas na fazenda, assim como as variedades plantadas, datas de semeadura e manejos e laudos de análise de solo, além dos insumos aplicados e outros dados.

O aplicativo Fertile também oferecerá instruções técnicas e até aulas para quem trabalha com agricultura. Nos próximos dias, o App já estará à disposição dos produtores, sem qualquer custo.

Thiago Ranzan tem experiência em fertilidade do solo, nutrição mineral de plantas, manejo da adubação e agricultura de precisão.

Atualmente, ele é professor assistente do curso de Agronomia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).

Anote aí: o aplicativo será lançado ao vivo pela internet às 20h desta terça-feira 28, em comemoração ao Dia do Agricultor. Para acompanhar, acesse nas redes sociais. Basta procurar por @soufertile. Durante a live, haverá sorteio de brindes exclusivos. Imperdível.

STARTUP ELYSIOS SERÁ ACELERADA PELO BRDE LABS RS

Com uma trajetória recente no Brasil, as startups estão renovando alguns mercados e, num cenário de instabilidade, vêm desafiando os modelos de negócios já existentes. Devido à importância do papel das startups no país, algumas iniciativas têm incentivado os chamados programas de aceleração para os novos empreendedores. É o caso do BRDE Labs, iniciativa do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

O programa abrange projetos idealizados no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Entre as 12 selecionadas do RS, está a Elysios Agricultura Inteligente, startup que busca tornar a agricultura mais conectada, inteligente e acessível aos produtores.

No programa de aceleração, as startups serão acompanhadas por mentores indicados pelos organizadores: a Aceleradora VENTIUR, BRDE e a Aliança para Inovação, criadas por universidades através de seus parques tecnológicos.

Desta forma, o processo foca em atividades de capacitação e mentorias, além de conexões para a geração de negócios. Assim, o programa oferece às startups uma série de reuniões de acompanhamento e eventos de capacitação, focados no desenvolvimento dos empreendedores, destaca Francisco Motta, head of design da Elysios.

Foto: Divulgação

Parcerias e ajustes no caminho

“Nossas expectativas neste processo de aceleração estão voltadas também para o networking, que vai indicar como podemos criar parcerias e também o que vamos conseguir desenvolver através das mentorias e capacitações que o programa oferece. Assim, podemos identificar se estamos no caminho certo e o que precisamos ajustar”, diz Francisco.

Os temas selecionados para serem trabalhados pelas startups envolvem agronegócio, indústria 4.0 e IoT (Internet das Coisas).

A Elysios Agricultura Inteligente, que utiliza inteligência artificial e a Internet das Coisas para desenvolver soluções para horticultura de precisão, foi selecionada na categoria agronegócio.

“A Elysios foi uma startup muito bem vista, tanto pelo BRDE quanto pela equipe da Ventiur, pois, além de um time com dedicação ao negócio, o segmento e solução da startup têm muita sinergia com os clientes do banco, que são produtores e também empresas que participam da cadeia do agro e hortifruti”, pontua Guilherme Kudiess, head of Agtech da Ventiur.

Hoje, a startup – formada por ex-alunos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) – atua na área de desenvolvimento de software voltado para hortifruti. A solução entrega aos produtores, técnicos e cooperativas o ‘sensoriamento e rastreabilidade’ dos cultivos, funcionando através do Caderno de Campo Digital.

Com isso, o produtor pode ter melhor controle e otimizar o uso de água e insumos, por exemplo, evitando gastos desnecessários, além de visualizar em tempo real a produção, coletar dados do campo e rastrear todos as ocorrências do cultivo.

Atuando há cerca de cinco anos no mercado, a Elysios Agricultura Inteligente já desenvolveu projetos para cooperativas e produtores de hortaliças e frutas, como os produtores de uva da Serra gaúcha, em parceria com a Cooperativa Vinícola Aurora, de Bento Gonçalves.

A plataforma foi adaptada à cultura da uva para suprir necessidades como, por exemplo, assistência técnica e rastreabilidade. No ramo da fruticultura, também atua com a fabricante de óleos essenciais BioCitrus, levando a tecnologia de controle e rastreabilidade para os produtores de citros que fornecem frutas para a empresa.

Mais informações: www.elysios.com.br/

APLICATIVO DE STARTUPS EMITE RECEITAS AGRONÔMICAS PELO CELULAR

Novas soluções e softwares, criados exclusivamente para o agronegócio, vêm mudando o dia a dia de toda a cadeia do agro, desde as revendas de insumos até o produtor rural. Uma delas é o novo aplicativo desenvolvido pela startup AgriQ, do Grupo Siagri.

O app, lançado este mês, possibilita emitir receitas agronômicas para venda e uso de defensivos agrícolas, com assinatura eletrônica e digital pelo celular. O objetivo é dar mais mobilidade ao agronegócio.

Com o app, o engenheiro agrônomo, ao visitar a lavoura, pode prescrever o defensivo agrícola diretamente do campo, sem precisar se deslocar até o escritório ou até a agro revenda para fazer o receituário manualmente no papel ou no computador. O aplicativo funciona offline, permitindo consultas e a emissão das receitas sem internet.

EVENTO DE AGROTECNOLOGIA

A Cúpula Mundial de Inovação em Agrotecnologia ocorre duas vezes por ano em Londres e São Francisco (EUA) e é aclamada como a reunião internacional mais poderosa de líderes do agronegócio, investidores de venture capital e inovadores do agronegócio. O próximo evento é a Cúpula Mundial ‘Virtual’ de Inovação em Agrotecnologia, programada para o período de 15 a 16 de setembro de 2020.

Antes disso, ocorre a Cúpula Mundial de Inovação em Agrotecnologia, que será também ‘virtual’ para a América do Sul.  Com o objetivo de investigar o papel da tecnologia na obtenção de uma cadeia de suprimentos agroalimentares mais sustentável, eficiente e saudável, o evento ocorrerá de 29 a 30 de julho.

Saiba mais: https://worldagritechsaopaulo.com/

EMBRAPA E CYKLO AGRITECH DEBATEM ACELERAÇÃO DE STARTUPS

A Cyklo Agritech, aceleradora de startups do agro, foi convidada pela Embrapa para a terceira edição do Webinar Agroindústria 4.0. O tema foi “Programas de aceleração e inovação aberta na agroindústria”. Falaram sobre o assunto Pompeo Scola, CEO da Cyklo Agritech, e o COO Aguinaldo Marques.

A Cyklo Agritech é a primeira aceleradora de startups voltadas ao agronegócio a se instalar na região do Matopiba, a grande fronteira agrícola do Brasil que abrange os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e da Bahia.

A empresa já vem fazendo a diferença na região. Este ano, investiu R$ 2 milhões em 10 startups do agro, que começaram a desenvolver projetos em seu centro de inovação, em Luís Eduardo Magalhães, no oeste baiano.

comunicação

AGRO&NEGÓCIO, DO PORTAL AGROEMDIA, NA RÁDIO SENSAÇÕES FM, DE BLUMENAU

A partir desta semana, a coluna Agro&Negócio, do portal AGROemDIA, passará a ser veiculada em podcast pela Rádio Sensação FM, de Blumenau, Santa Catarina.

A coluna também é transmitida semanalmente pela TV Vila Velha – Canal 16 da NET, para todo o estado do Paraná, e publicada em sua versão em inglês pelo jornal online The Rio Times.

Também está nas principais mídias sociais, como Facebook, Linkedin, Twitter e Instragram.

E, por óbvio, sempre aqui no AGROemDIA, o portal do agrojornalismo com credibilidade e qualidade.

 business

 

INDÚSTRIA DE FERTILIZANTES DOS EUA ANUNCIA FÁBRICA NO BRASIL

A BRANDT, uma das maiores fornecedoras de fertilizantes foliares especiais do mundo, investe em uma nova e moderna unidade industrial no Brasil, aumentando assim sua capacidade produtiva no país. A compra e renovação da planta representa um investimento multimilionário.

A fábrica, de 22 mil m², ocupará um terreno de aproximadamente 7 hectares (70 mil m²), na região metropolitana de Londrina (PR). O local abrigará várias linhas de produção, armazenamento de produtos acabados, um laboratório de controle de qualidade e uma estação experimental para pesquisa e desenvolvimento de novos produtos.

A expectativa é que a fábrica entre plena atividade em até dois anos. O investimento, de acordo com o presidente Wladimir Chaga, quadruplica a capacidade de produção da BRANDT no país. A companhia, de capital norte-americano, manterá ativa sua fábrica em Olímpia (SP), que tem localização estratégica para acesso ao cerrado e ao Porto de Santos.

100 empregos diretos

“Em Olímpia, focaremos nos produtos secos, enquanto a nova fábrica será o polo dos demais produtos do nosso portfólio. Esse importante investimento permitirá a produção, em solo brasileiro, de fertilizantes foliares com tecnologia norte-americana, que até agora são importados”, destaca Chaga.

O investimento gerará, numa primeira fase, pelo menos 100 empregos diretos. As obras já começaram e a previsão de término é em 2022. A BRANDT estima que a capacidade produtiva da nova unidade alcance a marca de 20 milhões de litros por ano.

A empresa está no Brasil há cinco anos. Nos Estados Unidos, ela foi fundada em 1953 e atua na fabricação de insumos para diversas culturas. Especialista em nutrição vegetal, a BRANDT já está presente em mais de 65 nações, com tecnologias inovadoras que têm contribuído, inclusive, para recordes mundiais de produtividade de soja e milho.

“Esse é um grande passo para a BRANDT do Brasil”, comenta Rick Brandt, CEO e presidente da empresa. “Nosso objetivo é levar uma grande produção destinada ao mercado brasileiro para as fábricas locais. Estamos profundamente comprometidos com o país e queremos nos posicionar para o sucesso em longo prazo no Brasil e na América do Sul. A nova fábrica nos ajudará a fazer isso.”

BIOINSUMOS RECEBE INVESTIMENTOS

A Tarpon Investimentos adquiriu o controle da Agrivalle, uma das cinco maiores companhias do mercado brasileiro de biológicos. O investimento inicial é de R$ 160 milhões – o maior aporte já feito no Brasil no segmento de bioinsumos.

Sediada em Salto (SP), a Agrivalle tem em seu portfólio todas as categorias de bioinsumos:  biofertilizantes, bioestimulantes e controle biológico. Os produtos são destinados para os mais diferentes cultivos: cereais, culturas perenes e hortifruti.

Bioinsumos é o nome dado ao uso de elementos naturais para aumentar a produtividade e combater pragas e doenças. Além de ter um impacto sustentável para o meio ambiente, essa solução também tem se mostrado eficiente no controle de pragas.

Segundo Marcelo Lima, sócio da Tarpon, o investimento na Agrivalle segue a estratégia de buscar oportunidades em negócios que apresentem soluções inovadoras para os setores de agronegócios e alimentos.

CONAB CONTINUA COM LEILÕES VIRTUAIS

Para comprar grandes quantidades de estoques de produtos agrícolas, um dos caminhos é a Conab, empresa vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

O sistema de leilões da companhia é virtual e oferece capilaridade de mercado em todo o território nacional, com capacidade para alavancar as negociações de produtos e insumos do setor agropecuário, levando em consideração a lei de oferta e procura. O serviço da Conab também não tem custo para lançamento dos editais.

Neste ano, a Conab realizou leilões de café com ganhos médios de 52,2%. A quantidade não foi informada. Outro leilão foi de aproximadamente 29,8 toneladas de ração para cães e gatos de diversas marcas, cujos produtos haviam sido apreendidos por forças policiais no Acre.

Nos últimos três anos, o sistema eletrônico de comercialização da Conab foi utilizado por terceiros que negociaram cerca de 6,4 mil toneladas de produtos. Foram ofertados produtos como milho, café, soja, trigo e sorgo. No ano passado, o café obteve um ganho médio de 196% de ágio.

Saiba mais: https://www.conab.gov.br/

 animais

CIRCUITO NELORE JÁ AVALIOU MAIS DE 5.000 ANIMAIS EM 2020

Foto: Divulgação

O Circuito Nelore de Qualidade segue com resultados expressivos em 2020: já promoveu oito etapas em quatro estados (Acre, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Roraima) e avaliou 5.055 animais, de 65 pecuaristas. O Circuito Nelore é promovido pela Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB) e conta com o apoio da Friboi e da Matsuda Sementes e Nutrição Animal.

O Circuito Nelore de Qualidade destaca a genética e a carne da raça. O objetivo é contribuir para elevar a produtividade da pecuária nacional. A iniciativa avalia resultados obtidos pelos produtores, cada qual em sua realidade e sistema de produção.

Mais informações: www.nelore.org.br/circuitonelore

EM 9 ANOS, JP AUMENTA EM 20KG PESO DOS BEZERROS MONTANA À DESMAMA

A precocidade sexual dos bovinos é o objetivo constante de boa parte da pecuária brasileira. Em Três Lagoas (MS), a JP Agronegócios tem alcançado excelentes resultados com o gado Montana: 80% das fêmeas da propriedade emprenham aos 14 meses.

“O cruzamento industrial é uma excelente opção para produzir animais rústicos, produtivos e adaptados ao ambiente tropical.  O gado Montana resulta de cruzamentos entre raças taurinas e zebuína, o que proporciona alto índice de heterose. Essa combinação de sangue possibilita alta produtividade e excelente adaptação ao nosso clima tropical”, diz José Pavan Neto, diretor de Pecuária da JP Agronegócios.

“Em nove anos de investimento, obtivemos incremento de 20 kg de peso médio na desmama e de 1,5 arroba de peso ao sobreano (animais com 18 meses)”, destaca Neto, valorizando também a fertilidade e a capacidade produtiva das fêmeas Montana.

Os próximos passos da JP Agronegócios incluem intensificar a seleção por ultrassonografia de carcaça, além de implementar linhagem de animais com pelagem preta, o Montana Black.

“A raça Montana chegou ao Brasil no início da década de 1990. Desde então, o Programa Montana já forneceu mais de 17,5 mil touros certificados ao mercado. Esses números comprovam o potencial da raça, que proporciona ganhos indiscutíveis a cada safra em termos de qualidade produtiva e reprodutiva”, ressalta Gabriela Giacomini, gerente de Operações do Programa Montana. No próximo dia 27 de agosto ocorrerá um megaleilão com animais da raça Montana.

Foto: Juliana Amorim/Divulgação

DOENÇAS RESPIRATÓRIAS EM BOVINOS

As doenças respiratórias em bovinos são comuns, ainda mais nesta época do ano, e podem causar sérios prejuízos à pecuária, principalmente porque tiram o animal do seu sistema produtivo normal.

De acordo com Antonio Coutinho, gerente de produtos de animais de produção da Vetoquinol Saúde Animal, o custo de um dia do animal em tratamento significa 24 horas a menos de ganho de peso.

“Levando em consideração o preço atual, de R$ 200 a arroba, e o ganho médio em confinamento de 1kg/animal/dia, estamos falando de R$ 20/dia em média de prejuízo por animal. Ou seja, perda significativa e que nos sistemas de produção atuais em confinamento não podem de forma alguma ser relevados”, alerta Coutinho.

Múltiplos fatores

As principais causas das doenças respiratórias em bovinos estão ligadas a diversos fatores. “Os pecuaristas devem estar atentos aos principais sintomas, como febre, baixa conversão alimentar, queda no ganho de peso, pelos arrepiados, secreções nasais e chanfro quente ou seco em fases mais críticas. O tratamento deve ser realizado com o uso de antibiótico de início e pico de ação rápido, proporcionando eficiência no tratamento e retorno rápido à produção”, observa o especialista da Vetoquinol.

Coutinho pontua que os confinamentos são os mais afetados. “Isso acontece por diversos fatores, como estresse no transporte, adaptação do animal à nova dieta, época seca, muita poeira e baixa umidade, alta taxa de lotação e proximidade entre os animais, favorecendo o aparecimento das doenças respiratórias.”

A Vetoquinol Saúde Animal, uma das 10 maiores empresas de saúde animal do mundo, tem oferecido aos pecuaristas o Forcyl, antibiótico de amplo espectro para bovinos, com baixo período de carência, dose única, rápido início e pico de ação, baixo risco de penalização no abate, menor resistência bacteriana (classe terapêutica moderna), facilidade no manejo, menos estresse para o animal e retorno rápido à produção.

 plantações

DEFENSIVO BIOLÓGICO TEM EFICIÊNCIA SUPERIOR A 80% NO MANEJO DE NEMATOIDES

A Koopert está lançando dois produtos com agente ativo que auxilia na reestruturação do solo, aumentando a capacidade de absorção de nutrientes pelas plantas.

Os produtos reduziram o fator de reprodução dos nematoides, apresentando eficiência superior a 80%. Consequentemente, promoveram também o crescimento vegetal e maior produtividade das culturas.

Conforme o coordenador de desenvolvimento agronômico da Koppert, Marcelino Borges de Brito, a principal vantagem dos produtos é a formação de um filme na raiz das plantas, que promove uma barreira física, limitando o contato com patógenos de solo.

“Além disso, esse biofilme libera alguns metabólitos que degradam e quebram o ciclo dos nematoides tanto na fase juvenil, como na de ovos”, explica Brito.

Campos demonstrativos

Em campos demonstrativos, o produto elevou o rendimento da soja em 2,4 sacas por hectare, em média. Os experimentos também apontaram aumento médio de 11% no volume da raiz, e de 13% na parte aérea da planta.

A Koppert Biological Systems está presente no Brasil desde 2011, quando iniciou seus primeiros registros. Atualmente, conta com duas instalações fabris: a unidade de microbiológicos, em Piracicaba, e a de macrobiológicos em Charqueada, ambas no estado de São Paulo.

A empresa tem infraestrutura para atender à crescente demanda do mercado agrícola por defensivos biológicos, que objetivam tornar a agricultura brasileira mais sustentável, saudável e em harmonia com a natureza. Conta ainda com departamento próprio de pesquisa& desenvolvimento para aperfeiçoamento de tecnologias de controle biológico para a agricultura tropical.

*Jornalista multimídia e consultor de marketing digital voltado ao agronegócio

Contatos:

agroemdia@gmail.com

ricardowegjornalista@gmail.com

Leia a versão da coluna em inglês acessando o The Rio Times

 

 

 

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta