Avanço do dólar e retração vendedora mantêm em alta preço do café arábica

Foto: Paulo Lanzetta/Embrapa

Os preços domésticos do café arábica seguem em alta, influenciados pelo avanço do dólar e pela retração de vendedores. Na sexta-feira 22, o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6 renovou o recorde nominal da série histórica do Cepea, quando atingiu R$ 658,67/saca. Nessa terça-feira, 26, o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica fechou a R$ 655,25/sc, elevação de 8% na parcial de janeiro.

Quanto à safra 2021/22, a primeira estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgada neste mês, indica que a produção brasileira pode ficar entre 43,85 e 49,58 milhões de sacas de 60 kg de café (arábica e robusta), queda de 21,4% a 30,5% em relação a 2020/21.

Entre os colaboradores consultados pelo Cepea, o consenso é que a safra, de fato, seja bem menor que a anterior, mas ainda há divergências quanto ao tamanho dessa redução.

Do Cepea

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: