Exportações de mamão sobem 24% no ano; para América do Sul, alta foi de 267%

Foto: Embrapa

As exportações brasileiras de mamão cresceram na parcial deste ano (janeiro a maio), apesar dos entraves na logística aérea por conta da pandemia de covid-19. Segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, produtores têm se interessado em vender a fruta ao mercado externo devido ao bom retorno financeiro dessa comercialização, visto que, apesar das recentes quedas, o dólar ainda está valorizado frente ao real. Além disso, agentes se adaptaram ao uso de aviões cargueiros, que têm menos restrições neste momento.

Conforme dados da Secex, entre janeiro e maio, o Brasil exportou 22,4 mil toneladas de mamão, 24% a mais do que o volume embarcado no mesmo período do ano passado e 15% acima dos embarques de 2019, quando a pandemia ainda não dificultava o comércio internacional.

Nos primeiros cinco meses de 2021, os principais destinos do mamão brasileiro foram os países da Europa, que compraram 89% do total exportado, da América do Norte (5%) e da América do Sul (5%).

As vendas externas para o continente sul-americano subiram, no período, 267%, frente à mesma parcial do ano passado, visto a maior facilidade de escoamento pela proximidade com o Brasil.

Do Cepea

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: