Com instalação da FPPL, produtores de leite ganham voz na Câmara dos Deputados

Produtores de leite (da esquerda para direita) Joel Dalcin, Marco Sérgio Rafael Hermann, Leonel Fonseca e Awilson Viana – Fotomontagem AGROemDIA – Foto Plenário Câmara/ Najara Araujo/Câmara dos Deputados

Da redação AGROemDIA

Com celulares nas mãos e a criação de grupos nas mídias sociais, a base produtora do setor leiteiro rompeu as porteiras das propriedades para levar suas dificuldades, angústias e reivindicações aos formuladores de políticas públicas. A mobilização de coletivos como o Construindo Leite Brasil, Inconfidência Leiteira, Aliança e FAção, União e Ação e Aproleite Goiás chega agora a sua maior conquista: a instalação da Frente Parlamentar em Apoio ao Produtor de Leite (FPPL) na Câmara Federal. A FPPL será oficializada na próxima quarta-feira (27), às 10h, em solenidade no Salão Nobre da Câmara dos Deputados. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, deve participar da solenidade.

A criação da FPPL vinha sendo articulada há meses pela base produtora e pelo deputado federal Vitor Hugo (PSL-GO). Em meados de setembro, após uma intensa mobilização de Sul e Norte do país, os produtores de leite conseguiram reunir cerca de 200 assinaturas de deputados federais para instalar a FPPL, que será presidida pelo parlamentar goiano. O foco do colegiado será o debate e a formulação de propostas de políticas públicas que venham a contribuir para garantir sustentabilidade socioeconômico ao setor, que há mais de cinco anos enfrenta uma série de adversidades, com a perda acentuada da rentabilidade do produtor e o crescente abandono da atividade.

“Nossa prioridade é criar condições para que os produtores consigam ficar independentes do domínio dos grandes laticínios. Hoje, eles não sabem quanto vão receber pelo litro de leite entregue à indústria nem quando será o pagamento”, disse Vitor Hugo ao AGROemDIA, em entrevista no dia 18 de setembro deste ano.

O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher” – Cora Coralina (1889 – 1985), poeta goiana

Força política

“A frente parlamentar permitirá que os produtores de leite ganhem força política para pautar assuntos que envolvam a base produtora, a fim de possamos propor ações em defesa do setor, buscando o reposicionamento dentro da cadeia lácte”, enfatizou Marco Sérgio Xavier, presidente da Aproleite GO e representante dos movimentos Aliança e Ação e União e Ação, em entrevista no mês passado.

Uma das lideranças do movimento Construindo Leite Brasil, o produtor gaúcho Joel Dalcin acrescentou: “O produtor precisa participar e influenciar nas tomadas de decisões, porque conhece os desafios do setor”.

“Precisamos ter um produtor forte para produzir cada vez com mais qualidade para atender a indústria láctea e ainda ter volume para exportar”, acrescentou Rafael Hermann, outra liderança do Construindo Leite Brasil e produtor em Boa Vista do Cadeado (RS).

“Na FPPL, teremos um grupo de deputados trabalhando na pauta do leite, mas também caberá a nós municiá-los com pedidos e sugestões de projetos de lei e fazer com que andem aquelas propostas que já estão lá”, pontuou Leonel Fonseca, produtor em Pelotas (RS) e também um dos líderes do Construindo Leite Brasil.

“Sem o apoio do Legislativo, toda a luta ficaria voltada somente ao Executivo, onde nem tudo pode ser resolvido. O leite brasileiro é composto por milhões de produtores. Somos um universo bem representativo da população brasileira. E a FPPL tem a mesma característica. Estamos só iniciando um trabalho no campo legislativo e o sabemos que o caminho a ser percorrido é longo”, enfatizou Awilson Viana, produtor em Minas Gerais e um dos líderes do Inconfidência Leite.

*Todas as entrevistas foram dadas ao AGROemDIA em meados de setembro

**Copyright © 2018, EMS4. Todos os direitos reservados. Proibida a cópia e reprodução total ou parcial sem a prévia autorização do AGROemDIA

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: