Com a recente valorização, produtor negocia soja remanescente de 2020/2021

Foto: Luiz Henrique Magnante/Embrapa

As valorizações externa e cambial (US$/R$) nos últimos dias atraíram importadores de soja ao Brasil, o que resultou em alta nos preços internos da oleaginosa. Esse cenário e a expectativa de que a produção de 2021/22 entre de forma antecipada no mercado motivaram sojicultores a comercializar o remanescente da safra 2020/21. Inclusive, segundo colaboradores do Cepea, chamou a atenção o atípico aumento das negociações envolvendo lotes para entregas entre dezembro deste ano e janeiro de 2022.

Entre 12 e 19 de novembro, o dólar se valorizou 2,7% frente ao real, indo para R$ 5,604 na sexta-feira, 19. No mesmo comparativo, os Indicadores ESALQ/BM&FBovespa – Paranaguá e CEPEA/ESALQ – Paraná avançaram expressivos 5,37% e 5,36%, com respectivos fechamentos a R$ 167,72/sc e a R$ 164,78/sc de 60 kg na sexta.

Do Cepea

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: