“Não precisamos esperar o futuro, o clima já está mudando”, diz pesquisador

Foto: Prefeitura de Jequié/BA

Paula Bianchi/Da Agência Pública

Um dos responsáveis por acompanhar e tentar prever as chuvas e inundações que cada vez mais têm afetado e colocado em risco a vida de muitos brasileiros, o climatologista peruano José Marengo — coordenador geral do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) — diz que não é preciso olhar para cima ou esperar o futuro para se dar conta da emergência climática que vivemos: o clima já está mudando no presente. E a tendência é que os eventos extremos se tornem cada vez mais extremos — e corriqueiros.

“É um problema do que seria o clima do futuro. Não tanto um clima quente, seco, frio ou chuvoso, mas um clima extremo”, diz Marengo, um dos responsáveis pelos relatórios sobre o Brasil do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), em entrevista à Agência Pública.

Um dos mil cientistas de clima mais influentes do planeta, segundo classificação da Agência Reuters, que selecionou apenas cinco cientistas no Brasil e sete na América do Sul, Marengo adverte: “E isso é perigoso. Porque esse clima extremo aumenta o risco de desastres naturais associados a extremos de chuva, de seca etc.”

Na avaliação do cientista, mais que a mitigação dos efeitos que levam ao aquecimento global e às mudanças climáticas, precisamos nos adaptar a um planeta inevitavelmente mais quente e aos desastres climáticos associados a essa mudança.

“O que mata as pessoas não é a chuva, é o desastre natural consequência de uma chuva intensa para as populações que vivem em áreas vulneráveis. É isso que temos que pensar. Se vai chover mais, temos que começar a reduzir a vulnerabilidade nas áreas periféricas, nas áreas que pessoas morrem, para que, ainda que a chuva aumente no futuro, não tenhamos mais fatalidades como as que estão acontecendo agora em Minas e no sul da Bahia.”

Marengo faz um alerta: a agenda ambiental é algo de que precisamos falar o tempo todo. Porque o meio ambiente está sempre mudando.

Clique abaixo para ler a os principais trechos da entrevista:

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: