Governo federal desiste de reduzir taxa de importação do alho

O governo federal desistiu de retirar o alho da Lista de Exceção da Tarifa Externa Comum do Mercosul (Letec). Com isso, a taxa de importação do produto se mantém em 35%, e não corre risco de cair para 14%. A decisão do Palácio do Planalto atende a pedido da Associação Nacional dos Produtores de Alho (Anapa), que contou com apoio do ministro da Agricultura, Marcos Montes, da ex-ministra Tereza Cristina, da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA).

A proposta de retirada do alho da Letec estava na pauta da reunião desta sexta-feira (15) da Câmara de Comércio Exterior (Camex), mas foi excluída. “O assunto saiu da pauta”, disse ao AGROemDIA o diretor-executivo da Anapa, Ronaldo Troncha. Ele participou junto com o presidente da associação, Rafael Corsino, da articulação para manter a taxa de importação do produto em 35%. Ronaldo enfatizou ainda que o alho importado segue com a tarifa antidumping de US$ 7,80 por caixa de 10 quilos.

Rafael Corsino (E), presidente da Anapa, e Ronaldo Troncha, diretor-executivo da associação

Em manifestação enviada ao presidente Bolsonaro, dias atrás, a Anapa alertou sobre os riscos que a retirada do alho da Letec representaria para o setor, com perda de renda dos produtores, a maioria agricultores familiares, e desemprego no campo. “Conseguimos mostrar a verdade para o governo federal e manter o imposto de importação de alho em 35%, protegendo a produção nacional de uma concorrência desleal do alho chinês”, afirmou Corsino, em vídeo divulgado nesta sexta-feira.

Ao pedir para manter o alho na Letec, na semana passada, Corsino pontuou que a medida não beneficiará o consumidor, mas prejudicará as famílias e os trabalhadores que têm nessa cultura a sua fonte de renda e de sustento. Hoje, o setor tem mais de 40 mil estabelecimentos produzindo alho, sendo 87% de agricultores familiares. “São 5 mil famílias que vivem dessa produção. O alho também é um setor que gera muitos empregos. Nos últimos cinco anos, foram criados mais de 220 mil postos de trabalho direto e indiretos.”

“O presidente Bolsonaro e o ministro Marcos Montes foram sensíveis aos nossos argumentos”, ressaltou Ronaldo Troncha. “A manutenção do alho na Letec é um alívio para o setor, que busca somente condições de igualdade com os concorrentes para continuar produzindo e abastecendo o mercado interno”, reformou o diretor-executivo da Anapa.

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: