Erva-mate pode ser incluída na Política de Garantia de Preços Mínimos

erva mate

A erva-mate deve ser incluída na Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPMBio) do Ministério do Meio Ambiente (MMA), a exemplo do que já ocorre com as culturas de açaí, babaçu, baru e da castanha do Brasil, entre outras.

“Não vejo empecilho em incluir a erva-mate nessa relação, desde que isso seja permitido pelo Comitê Gestor da PGPMBio e, posteriormente, aprovado pelo Conselho Monetário Nacional”, disse a secretária de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável do MMA, Juliana Ferreira Simões.

Nessa quarta-feira (16), ela acompanhou o ministro José Sarney Filho na audiência da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados. A sugestão para incluir a erva-mate na PGPMBio foi apresentada pelo presidente da comissão, deputado Sérgio Souza (PMDB/PR).

De acordo com o parlamentar, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) já concluiu os estudos com esse propósito. A erva-mate, acrescentou, pode ser amparada pelas duas modalidades de garantia – a da sociobiodiversidade (extrativista) e da convencional –, como é o caso das lavouras do cacau e da seringueira, pois a planta é colhida por milhares de agricultores em ervais nativos e em áreas plantadas.

“Defendo esse pleito por entender que a inclusão da erva-mate neste importante instrumento de política agrícola significa uma garantia de renda para todos aqueles que lidam com a cultura, além de incentivá-los a se manter na atividade. A medida também se somaria ao Programa de Aquisição de Alimentos, que prioriza as compras da produção oriunda da agricultura familiar e assentados da reforma agrária”, enfatizou o deputado.

Cadeia produtiva

Estudos preliminares mostram que mais de 700 mil trabalhadores diretos e indiretos estão envolvidos com a cadeia produtiva da erva-mate. Cerca de 700 empresas processadoras, distribuídas por 500 municípios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul, atuam no setor. O produto é colhido o ano todo.

A venda da erva-mate sempre foi uma fonte de recursos para a subsistência de muitas famílias no meio rural, em boa parte pequenas propriedades, o que a caracteriza como um produto de expressão econômica e social da agricultura familiar e complemento de renda para o produtor extrativista, sempre fragilizado no momento da comercialização.

Esse é um dos motivos do empenho do deputado em inserir a erva-mate na PGPM, na qual já constam há muito tempo dezenas de produtos agrícolas cultivados Brasil afora.

Foto: Alina Souza/Secretaria de Agricultura do RS

AGROEMDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: agroemdia@gmail.com - (61) 992446832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: