Utilização inadequada pode causar contaminação por agrotóxicos

agrotoxicos embrapa
País precisa investir em campanhas sobre uso correto de agrotóxicos – Divulgação/Embrapa

O uso inadequado de agrotóxicos pode causar contaminação, reconhece o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). No entanto, a pasta acredita que com educação e uma fiscalização mais eficaz é possível resolver o problema. A utilização desses produtos na atividade rural foi debatida em audiência pública na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados.

Autor do requerimento para a realização da reunião, nessa terça-feira (29), o deputado Severino Ninho (PSB-PE) disse que é preciso acompanhar tanto a utilização quanto a fiscalização dos agrotóxicos, que são comprovadamente causadores de diversas doenças na população. “Um dos caminhos é divulgar mais os malefícios que certos produtos trazem à saúde da população.”

De acordo com a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), o Brasil é o quarto maior mercado de pesticidas e o oitavo em uso por área cultivada. Segundo a representante da Proteste, Sônia Amaro, foram registrados nos serviços de atendimento à saúde 34 mil notificações de intoxicação por agrotóxico entre 2007 e 2014.

O Mapa assegurou, entretanto, que o uso desses produtos está dentro dos padrões de outros países, embora reconheça que há uma utilização equivocada que pode levar à contaminação. A representante do ministério, Rosana Vasconcelos, ressaltou que é feito rastreamento do emprego de agrotóxicos em produtos agrícolas e que os problemas encontrados não diferem muito dos de outros países.

“O principal problema é o uso dos não permitidos para cultura. O agricultor, quando se depara com o problema de uma praga, de uma doença na sua cultura, ele não quer saber se é permitido para o mamão, ele quer saber se mata aquela praga, para ele não perder a produção”, observou a técnica do Mapa.

Coordenadora do Programa Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes da Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa, Rosana acrescentou: “É um problema que se revolve, muitas vezes, com educação sanitária e com uma fiscalização mais eficaz.”

Da redação

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: