Alunos do DF plantarão 1,2 mil mudas de árvores nativas no Pipiripau

a-viveiro plantas
Foto: Agência Brasilia

Até o fim do ano, 1,2 mil mudas de árvores nativas serão plantadas em 12 propriedades na bacia hidrográfica do Pipiripau, no Distrito Federal. As ações ocorrerão nas próximas oito semanas, com 12 turmas de 20 estudantes de escolas que participam do projeto Pede Planta. Outras 3,8 mil mudas nativas serão entregues aos produtores da região para que eles próprios façam o plantio.

Em todas as ocasiões, haverá atividades de educação ambiental para a sensibilização dos alunos sobre a importância das árvores do Cerrado para conservação do bioma, do solo e, principalmente, da água na região, além do impacto que as ações têm no resto do país, já que aqui se concentram nascentes de três grandes bacias brasileiras: Araguaia-Tocantins, Platina e São Francisco.

O projeto Pede Planta existe há mais de 10 anos e foi idealizado pelo professor Erli Ferreira Gomes, diretor do Colégio do Sol. Atualmente é gerenciado pelo Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do DF (Sinepe) e pelo próprio professor.

O objetivo do Pede Planta ou Pé de Planta, cuja temporada 2017 começou nessa terça-feira (31), é a produção de conteúdos pedagógicos e de mudas em setes viveiros instalados em escolas públicas e particulares do DF.

a_plantio arvore.jpg
Divulgação/Emater-DF

Protocolo de intenções

Em 31 de julho 2017, a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa) assinou protocolo de intenções com o Sinepe por meio do projeto Pede Planta e atualmente está construindo um termo de cooperação para a ampliação dessa parceria na bacia do Pipiripau e na bacia do Descoberto. Pelo acordo, o Sinepe doará mais 50 mil mudas nativas aos produtores rurais das duas regiões nos próximos dois anos.

O plantio conta com a ajuda de outros parceiros: Emater-DF (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural) e Aprospera (Associação de Produtores Agroecológicos do Alto São Bartolomeu), que levará as mudas dos viveiros escolares até as propriedades no Pipiripau.

Os produtores têm a responsabilidade de cuidar das mudas plantadas pelos estudantes e plantar as que receberem do projeto. A Seagri (Secretaria de Estado Agricultura e Desenvolvimento Rural) preparou os terrenos para receber as plantas, e a Adasa é responsável por fornecer as vans para transporte dos alunos até os locais.

Escolas interessadas em participar do projeto e voluntários podem procurar o Sinepe pelo e-mail secretaria@sinepe-df.org ou pelo telefone 3245-3646 ou a Superintendência de Planejamento e Programas Especiais da Adasa pelo e-mail spe@adasa.df.gov.br ou pelo fone telefone 39614945.

Da redação, com informações da Emater-DF

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: