Projeto de Decreto Legislativo pode alterar relações comerciais do Mercosul

a _ mercosul 0
Reprodução

O presidente da Comissão de Agricultura da Câmara Federal, deputado Sérgio Souza (PMDB-PR), deve apresentar ainda nesta quinta-feira (9) Projeto de Decreto Legislativo (PDC) para reavaliar as normas e os critérios que regem as relações comerciais entre os países do Mercosul. O objetivo principal é analisar o comércio de leite no bloco, cujas importações estão causando enormes prejuízos à cadeia brasileira de lácteos, mas a situação de outros produtos, como arroz, trigo, maçã e cebola, também serão examinadas.

De acordo com Sérgio Souza, há acentuados desequilíbrios de mercado no Mercosul, especialmente em relação a produtos agrícolas. “Isso ocorre porque recai sobre o agronegócio brasileiro pesada carga tributária, além de câmbio desfavorável, juros elevados e outros encargos que não se verificam no Uruguai, na Argentina, no Paraguai e nenhum outro país concorrente”.

Para o parlamentar paranaense, é preciso fazer prevalecer o princípio da isonomia. “Ou seja, é preciso tratar igualmente os iguais e desigualmente os desiguais na medida em que eles se desigualam e na relação entre produtor brasileiro e produtor Mercosul levamos desvantagem. As condições impostas ao setor produtivo rural daqui são mais desfavoráveis, desde a legislação ambiental até a trabalhista, passando pelo câmbio, carga tributária e o chamado custo Brasil.”

Sergio Souza diz que o processo de integração econômica e social entre os países do Mercosul não deve favorecer uns em prejuízo de outros. “E o que a gente observa neste momento é muita desigualdade e assim fica muito difícil uma convivência comercial salutar em que todos possam sair ganhando e fortalecidos”, enfatiza.

Caso a Câmara aprove o Projeto de Decreto Legislativo sobre as relações comerciais do Brasil com os país do Mercosul, o texto terá força de lei. Ou seja, haverá reflexo direto em relação às condições do comércio regional.

 

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: