Hortaliças e frutas estiveram mais caras em dezembro

ceagesp
Foto: Arquivo/Ceagesp

As hortaliças e as frutas sentiram o efeito das festas de fim de ano, com variações de preços tanto de alta como de baixa nos principais mercados atacadistas pesquisados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). É o que mostra o 1º Boletim Hortigranjeiro de 2018, divulgado nesta quinta-feira (25) pela estatal.

O estudo também analisa o movimento dos preços das hortaliças ao longo de 2017. A conclusão é que os preços estiveram mais baixos, de modo geral, com poucas elevações.

O boletim informa ainda que o volume de exportação de frutas brasileiras cresceu 7,8% em relação a 2016. Mamão, laranja, maçã e melancia lideraram os embarques.

Hortaliças muito consumidas, como tomate, batata e alface, com exceção de cebola e cenoura, pesaram mais no bolso do consumidor. Na Ceasa de Pernambuco, por exemplo, o tomate subiu cerca de 93%.

Já a batata, com grande procura pelo consumidor no período festivo de dezembro, sofreu influência de chuvas nas regiões produtoras e teve elevação de 20,5% no Rio de Janeiro/RJ. No entanto, houve queda nos mercados de São Paulo/SP (8,7%) e de Curitiba/PR (6,36%).

A alface subiu em Vitória, Fortaleza, no Rio e Distrito Federal. Na capital do Espírito Santo, o aumento passou de 100%.  Em Belo Horizonte, o preço esteve estável, caiu em até 25% em Curitiba e em menor percentual em São Paulo, Recife e Curitiba.

Frutas

Quanto às frutas, não houve altas significativas em dezembro. O mamão foi único que teve redução média de preços na maioria dos mercados, principalmente da variante papaya.

A maçã, que teve pequenas altas de preços, apresentou maior estabilidade em grande parte dos mercados tanto para venda no atacado quanto no varejo.

A banana teve crescimento moderado, ao contrário dos meses anteriores. Já a laranja sofreu pequenas variações, mesmo com maior oferta da laranja pêra temporã no varejo e na indústria. Na Ceasa/DF, a elevação de preços foi de 19,4% e a queda na comercialização, de mais de 43%.

O estudo é feito mensalmente pelo Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (Prohort) da Conab, a partir de informações fornecidas espontaneamente pelos grandes mercados atacadistas do país.

Na análise de comportamento dos preços de dezembro foram considerados os entrepostos de SP, MG, RJ, ES, PR, CE, PE, GO e DF.

Da redação, com informações da Conab

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: