Entregas de fertilizantes atingem maior volume da história

fertilizantes_nitrogenados
Foto: EBC

As entregas de fertilizantes aos consumidores brasileiros totalizaram 34,44 milhões de toneladas no acumulado de 2017, segundo dados do Siacesp/ANDA. “Esse volume de fertilizantes representa um avanço de 1% em relação ao ano de 2016 e é o maior já destinado aos produtores do país em toda a série histórica”, destaca o analista de mercado da consultoria INTL FCStone, Fábio Rezende.

Cerca de 34% das entregas ocorreram no terceiro trimestre do ano passado, quando os produtores estavam fazendo compras para o cultivo da soja 2017/18, ressalta a consultoria.

“Com as boas expectativas para o ciclo atual da oleaginosa, 11,66 milhões de toneladas de adubo foram vendidas entre julho e setembro/17, aumento de 3,3% em comparação ao mesmo período do ano anterior”, diz Rezende.

Mais uma vez, Mato Grosso se destacou como o principal recebedor de fertilizantes no ano passado. Entre janeiro e dezembro, aproximadamente 6,79 milhões de toneladas foram destinadas aos produtores mato-grossenses, o que representa 19,7% do total do país.

São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná também foram destaques no cenário nacional. No último ano, produtores paulistas receberam 4,27 milhões de toneladas, 6,2% a mais que o acumulado de 2016.

Os agricultores gaúchos aumentaram em 1,2% as suas compras no período, para 4,24 milhões de toneladas, os paranaenses observaram recuo de 5,3% nos recebimentos, para 4,10 milhões de toneladas, de acordo com os dados do Sindicato da Indústria de Adubos e Corretivos Agrícolas, no Estado de São Paulo (Siacesp), e da Associação Nacional para Difusão de Adubos (ANDA).

Nutrientes

Os três principais nutrientes (nitrogênio, fósforo e potássio) apresentaram aumento nas entregas. Os nitrogenados totalizaram 4,38 milhões de toneladas, leve avanço de 0,3% na comparação anual. Os fosfatados tiveram o maior aumento, de 3%, para 5,13 milhões de toneladas, seguidos dos fertilizantes potássicos, que somaram 5,85 milhões de toneladas (+1,9%).

Apesar dos aumentos, a fórmula média de 2017 contou com uma redução de 0,8% na participação do nitrogênio, para 12,71%. O P2O5 e o K2O seguiram em tendência oposta, com participações de 14,9% (+1,8%) e 17,0% (+1,1%), respectivamente.

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: