Comissão da Câmara pede ao Mapa ações para enfrentar a crise do arroz

arroz plantacao
Foto: Irga.RSGov.Br

Em reunião com o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller, no Rio Grande do Sul, a comissão externa sobre o endividamento agrícola da Câmara dos Deputados pediu a criação de um grupo interministerial para discutir propostas para enfrentar a crise do arroz.

Além disso, o coordenador da comissão externa, deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), destacou outras medidas que poderiam recuperar o setor, como a revisão do preço mínimo e a adoção de novos mecanismos para retomar condição de renda e reverter o comprometimento dos produtores com dívidas de custeio e investimento.

“Sozinhos, os leilões [de Pepro e PEP] não são suficientes para recuperar os preços. Eles, no máximo, estabilizam. Agora, vamos articular novas medidas que permitam a retomada da condição de renda do produtor”, adiantou.

Segundo o parlamentar, o secretário de Política Agrícola garantiu que abrirá a discussão sobre o preço mínimo do arroz. “Vamos cobrar que os preços mínimos oficiais incluam no seu cálculo o custo do endividamento”, detalhou.

Mercosul

A comissão externa também deve trabalhar para atualizar a legislação de fertilizantes. “Um dos maiores problemas enfrentados pela lavoura de arroz é a concorrência desleal com os países do Mercosul, que conseguem produzir o produto a um custo bastante inferior. Muito disso se deve ao acesso facilitado de novos defensivos e biofertilizantes que surgem no mercado”, explicou Goergen.

Segundo o parlamentar, a Anvisa impede o acesso do produtor brasileiro a rótulos que são usados no Uruguai, Argentina e Paraguai. “Precisamos unificar o entendimento dessa legislação, até porque o arroz do Mercosul acaba sendo consumido pelos brasileiros.”

Da redação, com Agência Câmara Notícias

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: