Serviço de Inspeção Islâmica é habilitado a exportar produtos brasileiros para países do Golfo

halal Chaiboun Ibrahim Darwiche diretor Executivo da SIILhalal - Serviços de Inspeção Islâmica
Chaiboun Darwiche,  diretor executivo da SIIL – Foto Divulgação

O Gulf Accreditation Center (GAC) reconheceu a SIILHalal (Serviço de Inspeção Islâmica) como Certificadora Brasileira autorizada a certificar produtos halal enviados aos países do Conselho de Cooperação do Golfo (GCC): Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Arábia Saudita, Oman, Qatar, Kuwait e Iêmen.

O GAC tem sede na Arábia Saudita e é responsável por auditar as certificadoras internacionais, seguindo as normativas e padrões da Gulf Standard Organization (GSO), órgão reconhecido por autoridades religiosas islâmicas mundiais e pelo Judiciário local.

Para habilitar empresas para os Emirados Árabes Unidos, a SIIL ainda tem a autorização de outro órgão local, a Emirates Authority For Standardization and Metrology (ESMA­).

Segundo o diretor executivo da SIIL e especialista em mercado halal, Chaiboun Darwiche, o reconhecimento da certificadora é para produtos alimentícios em geral. “Estamos aptos a certificar para os países do Golfo e, dessa forma, colocamo-nos à disposição das empresas, seguindo as normas de produção e segurança exigidos pelo GAC, GSO e ESMA, garantindo uma produção halal e um produto seguro aos consumidores”.

Darwiche informa ainda que, para conseguir a certificação, a SIILHalal capacitou seu corpo funcional e auditores através de treinamentos realizados em Dubai e São Paulo e implantou com sucesso as normativas GSO e ISO necessárias a organismos certificadores.

Em seguida, passou por auditoria na sede da empresa e na sede de clientes por auditores credenciados do GAC que recomendaram o Reconhecimento e Certificação da SIILHalal junto à GCC.

“O certificado nos consolida como uma das principais certificadoras do Brasil para produtos halal. Empresas optam pelo nosso trabalho, porque estamos sempre em busca de habilitação para mercados em vários países, assegurando aos consumidores produtos extremamente seguros e disponibilizando aos clientes a expansão do próprio negócio’’, enfatiza o especialista.

Halal significa produto lícito para consumo, ou seja, que durante o processo de produção foram respeitados diversos quesitos sanitários e religiosos islâmicos. Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU) o islamismo é a religião que mais cresce no mundo, sendo que seus seguidores consomem apenas alimentos halal, conforme os preceitos do Alcorão, livro sagrado do Islam.

 

Exportações de carne crescem 23% pelo Porto de Paranaguá. Foto: Appa

Foto: Appa

Mercado

De acordo com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), a Arábia Saudita está entre os 10 maiores destinos de exportação das empresas que ela apoia. O país ocupa o oitavo lugar no ranking, com US$ 1,4 bilhão em produtos importados.

Para Darwiche, o Brasil tem uma relação importante no fornecimento de alimentos para diversos países. “Observamos que empresas e, sobretudo frigoríficos brasileiros, são os maiores produtores de proteína halal do mundo e, quem ainda não fornece seu produto, tem forte interesse em se internacionalizar, pois sabem do mercado em potencial”.

A SIIL está apta a certificar para países do Golfo empresas no abate de frango e processamento de carne, além de produtos que ficam em temperatura ambiente, como café, biscoitos, água potável, lanches, óleo, bebidas, açúcar, sal e produtos enlatados. Confira as certificações: GAC e ESMA

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta