Programa Produtor de Água será desenvolvido na Bacia do Descoberto

Uma parceria entre 21 instituições públicas, privadas e do terceiro setor foi firmada com o objetivo de preservar a maior bacia hidrográfica do Centro-Oeste, o Descoberto. Pelo Programa Produtor de Água, a Aliança pelo Descoberto integrará os projetos ambientais de conservação desenvolvidos na região, além de apoiar o desenvolvimento da agricultura sustentável.

O projeto, coordenado pela Agência Nacional de Águas (ANA), une órgãos federais, do Distrito Federal e de Goiás. As ações de conservação do solo, revegetação do Cerrado e incentivo ao uso racional da água são algumas prioridades do grupo para a Bacia. A parceria foi estabelecida no último dia do 8º Fórum Mundial da Água, realizado em Brasília de 18 a 23 deste mês.

Segundo o presidente da Emater-DF, Roberto Carnairo, que assinou o acordo, o projeto representa um grande avanço na proteção deste importantíssimo manancial. “A Emater-DF tem um papel fundamental no trabalho de conservação da água e do solo em toda a área rural do DF e Entorno. Este passo que estamos dando é importante para garantir abastecimento de água e uma produção de alimentos sustentáveis para Brasília. Junto dos produtores e dos órgãos envolvidos neste projeto, iremos desenvolver muitas outras ações. Estamos muito felizes em participar dessa ação conjunta”, disse.

O secretário de Agricultura do DF, Argileu Martins, destacou o fortalecimento dos trabalhos com a união dos esforços institucionais. “É o arranjo institucional que diferencia o projeto Produtor de Água daqui para os demais que existem. É possível preservar e produzir. Basta que as entidades se dispam das suas vaidades e arrogâncias institucionais para que as coisas aconteçam. Isso é bom para a população, para o meio ambiente e para Brasília”, assinalou.

Proteção

A presidente da Associação Pró-Descoberto, a produtora rural Rosany Carneiro, enfatizou a importância dos agricultores na região para a proteção da bacia do Descoberto. “É importante para a bacia essa sintonia entre os órgãos envolvidos. A crise hídrica, enfrentada por todos nós, foi também uma oportunidade de mostrarmos para a população que somos guardiões desta área. Estamos na região mantendo a vocação da bacia que é ser rural, para produzir alimentos e água. Isso é muito importante não só para a gente, mas para todo o povo do Distrito Federal”, explicou.

Participam deste novo acordo, a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa), a Associação de Agricultura Ecológica, a Área de Preservação Ambiental da Bacia Do Descoberto, a Companhia De Saneamento Ambiental (Caesb), o Centro Internacional de Água e Transdisciplinariedade, o Departamento de Estradas e Rodagem, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do DF (Emater-DF), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a Fundação Banco do Brasil, o Instituto Brasília Ambiental (Ibram), a Associação dos Produtores e Protetores da Bacia do Rio Descoberto, a Secretaria da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural do DF, a Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (GO), a Secretaria do Meio Ambiente do DF, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Águas Lindas, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Padre Bernardo, a Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), o Instituto de Conservação Ambiental The Nature Conservancy do Brasil (TNC), a Fundação Universidade De Brasília e World Wildlife Brasil (WWF-Brasil).

Produtor de Água no Pipiripau

No Distrito Federal, o Programa Produtor de Água já desenvolve ações de recuperação na bacia do Pipiripau desde 2012. Ao todo, foram firmados 172 contratos e as ações na bacia beneficiaram aproximadamente 300 produtores. Os investimentos somam em torno de R$ 6 milhões, que custearam a plantação de mais de 360 mil mudas, além de atividades de conservação de solo em mais de 1,3 mil hectares.

O Programa Produtor de Água remunera agricultores da região por seus serviços ambientais. A adesão ao Programa é voluntária, sendo a Emater-DF a responsável por prestar assistência técnica, orientar e apoiar os produtores na elaboração dos projetos técnicos que envolvem a conservação de água e solo, e o uso racional da água na agricultura irrigada, bem como estimular o uso de sistemas produtivos ambientalmente sustentáveis.

O projeto conta com a participação de 16 parceiros do setor público, da iniciativa privada, da sociedade civil, da universidade e do terceiro setor.

 

Foto: Divulgação/Emater-DF

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: