1º Hospital Veterinário Público do DF será entregue nesta quinta e terá atendimento gratuito

caes e gatos.jpg
Foto: Flickr Creative Commons/EBC

Os donos de animais de estimação do Distrito Federal terão uma antiga reivindicação atendida: nesta quinta-feira (5), o Instituto Brasília Ambiental (Ibram) entrega oficialmente para a Associação Nacional dos Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa) as instalações do primeiro Hospital Veterinário Público (HVEP) do DF, no Parque do Cortado, em Taguatinga, informa o Blog da Cris. O atendimento será gratuito.

O investimento previsto para este primeiro ano de atividade do HVEP é de R$ 1 milhão, mas a Anclivepa poderá captar recursos de outras fontes, desde que o objetivo seja aprimorar ou ampliar o atendimento dos animais.  A previsão de investimentos totais destinados pelo governo é de até R$ 12 milhões nos próximos cinco anos, com os quais o Ibram pretende atender pelo menos 400 mil animais nesse período.

Segundo Wilson Grassi, um dos diretores da Anclivepa, que administrará o HVEP a partir desta quinta-feira, o modelo de atendimento a ser implantado no hospital será o mesmo adotado em suas unidades no estado de São Paulo. Lá, são distribuídas senhas entre 6h e 10h aos que chegam ao local. Eles apenas devem levar seu animal, documento de identidade e comprovante de residência, para o cadastramento.

A Anclivepa, com sede em São Paulo, foi a que melhor pontuou no chamamento público nacional feito pelo governo do DF, no inicio deste ano, buscando organizações da sociedade civil (OSC) para implantar e operacionalizar os serviços.

Com larga experiência nessa atividade, a instituição já administra quatro hospitais públicos veterinários no estado de São Paulo, há mais de dez anos. Com a entrega, seus profissionais iniciam já nesta semana a fase pré-operacional dos atendimentos. O governador Rodrigo Rollemberg visitará as instalações e assistirá aos primeiros atendimentos, durante a entrega.

O prédio do HVEP, com 540 metros quadrados, no Parque Largo do Cortado, foi construído pelo Ibram com recursos de compensação ambiental. O projeto segue uma estratégia de enfrentamento de problemas contemporâneos de saúde pública, criados pela convergência humana, animal e ambiental, conceito atualmente conhecido como “saúde única”, explica o presidente do Ibram, Aldo Fernandes.

Consultas, cirurgias, exames, internação

No espaço, serão oferecidos serviços gratuitos de consultas, cirurgias, medicações, exames laboratoriais, internação, ambulatório e outros tratamentos para cães e gatos, sobretudo pertencentes a famílias de menor renda ou inscritas em programas sociais do governo do DF. Seus animais domésticos geralmente estão sujeitos a viroses, infecções bacterianas, micoses, neoplasias, fraturas, alergias e outros males sem, no entanto, disporem de atendimento especializado, uma situação duplamente aflitiva, com sofrimento físico do animal e preocupação dos seus donos, justificam os técnicos do instituto.

Além do atendimento cirúrgico e clínico, os profissionais também vão orientar a população sobre boas práticas, normas e higiene, contribuindo assim para a promoção da guarda responsável de seus animais.

Outros animais a serem atendidos são os que estão sob a guarda do Centro de Controle de Zoonoses e em abrigos instalados na cidade. Denúncias de animais domésticos maltratados, demanda muito frequente junto ao Ibram e às polícias militar e civil do DF, também serão mais bem atendidas, pois o HVEP poderá oferecer assistência médica a essas vítimas.

O novo hospital preencherá ainda um vazio jurídico, porque no Distrito Federal a Lei nº 4.060/2007, art. 3º, inciso V, considera maus-tratos deixar de prestar assistência veterinária a animal doente, ferido, extenuado ou mutilado.

De acordo com os dados disponibilizados pelo IBGE, o numero estimado de cães e gatos domiciliados do DF é de 629.267: 507.170 cães e 122.097 gatos. Considerando que a população estimada do Distrito Federal, conforme dados de 2017, é de 3.039.444, a proporção é de 4,83 proprietários, por animal – 5,99 proprietários de cães e 2,53 proprietários de gatos.

Já um levantamento nacional feito pelo Anclivepa, em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), mostrou que o país já tem a segunda maior população de pets do mundo, com 22,1 milhões de felinos e 52,2 milhões de cachorros. E que a população de gatos se multiplica em maior proporção e deve predominar em menos de dez anos.

Da redação, com o Blog da Cris e Ibram

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: