Conab anuncia R$ 50 milhões para operações de AGF do arroz

arroz em casca
Foto: Irga/Divulgação

O governo federal autorizou a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a comprar, por meio de AGF (Aquisições do Governo Federal), até 70 mil toneladas de arroz em casca. Para tanto, serão destinados cerca de R$ 50 milhões para apoiar os orizicultores em todo o país.  A expectativa é que as operações de AGF contribuam para enxugamento do mercado e contenham a queda de preço do produto.

As operações foram autorizadas por meio de resolução do Conselho Interministerial de Estoques Públicos de Alimentos (Ciep), publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (20). O instrumento de AGF para o arroz foi negociado pela Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz) com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) dias atrás.

De acordo com a Conab, o instrumento de AGF faz parte da Política de Garantia de Preços Mínimo (PGPM). As operações serão realizadas pelas superintendências regionais da estatal, vinculada ao Mapa. Segundo a empresa pública, a medida é necessária porque há pressão de oferta neste início da colheita, o que mantém o valor de comercialização do produto abaixo do preço mínimo estabelecido pelo governo.

Para realização da venda do produto, o orizicultor precisa estar cadastrado. Além disso, o produto deve ser classificado e depositado em uma das unidades armazenadoras da Conab ou em armazéns credenciados pelo órgão. O grão deve ser adquirido pelo preço mínimo de R$ 36,01 a saca de 60 kg, podendo variar de acordo com sua classificação em função dos ágios e deságios previstos no Manual de Operações da Conab.

Teste para programação maior

Embora neste primeiro momento o volume seja pequeno, as operações de AGF servirão como teste para montar uma programação maior, caso haja uma demanda forte pelo mecanismo, diz o presidente da Federarroz, Henrique Dornelles.

“Os produtores aguardam esta ferramenta com grande expectativa. As operações de PEP e Pepro estão andando satisfatoriamente, mas com algumas dificuldades em função da competição de frete com a soja, trazendo um problema de logística”, ressalta Dornelles, em nota distribuída pela assessoria de comunicação da entidade.

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: