Maringá vai sediar o maior encontro de aviação agrícola já realizado no país

aviao agricola sindag facebook
Foto: Sindag/Facebook/Divulgação

O Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag) confirmou nesta quarta-feira (25) o fechamento da grade de palestras para o Congresso da Aviação Agrícola do Brasil, em Maringá (PR). O evento será realizado em Maringá (PR), de 6 a 9 de agosto, e já é considerado o maior promovido no país até agora.  A expectativa é de um público de pelo menos 3 mil pessoas – entre técnicos, autoridades, estudiosos e profissionais do setor –, o que significa um novo recorde de participação no congresso.

No dia 6, informa o Sindag, serão feitas demonstrações de campo, com aviões agrícolas, drone e equipamentos de precisão em aplicações. As apresentações práticas vão ocorrer no Aeródromo Recanto da Águias (a cerca de 10 km ao norte da cidade)

Já os outros três dias (7, 8 e 9) terão 35 apresentações com representantes de universidades e entidades como Sebrae, Ministério da Agricultura e Fundação Getúlio Vargas, entre outras. As palestras vão ocorrer no Pavilhão Principal do Parque Internacional de Exposições Francisco Feio Ribeiro (Parque da Sociedade Rural de Maringá).

As palestras abordarão temas que vão desde gestão de custos e planejamento estratégico nas empresas do setor até a boa convivência entre apicultura e produção agrícola, passando por orientações legais e certificação ambiental.

Cenários e ações

O congresso terá encontros entre empresários, pilotos, pesquisadores e autoridades para debater o cenário e as perspectivas para o setor aeroagrícola brasileiro, que defende a definição de políticas para o segmento. Também serão discutidas formas de aprimorar a comunicação com a sociedade, garantindo transparência e demonstrando a importância e segurança de uma das melhores aviações agrícolas do planeta.

O público poderá conferir ainda, no Pavilhão do Parque, a mostra de tecnologias e equipamentos de 87 empresas e entidades (um recorde). Entre os expositores estão fabricantes de aviões do Brasil e dos EUA, de componentes para aeronaves, de aparelhos de pulverização e para aplicação de sólidos (químicos ou orgânicos), de softwares de controle de operações e gestão e outras novidades para aumentar a segurança no trabalho sobre lavouras e no combate a incêndios florestais.

O Brasil tem a segunda maior frota aeroagrícola do mundo, com 2.108 aviões e sete helicópteros – segundo levantamento feito em janeiro de 2018 no Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB) da Anac. O setor é diretamente responsável pela alta produtividade em lavouras estratégicas para o país, como soja, cana-de-açúcar, algodão, milho e arroz, e essencial no plantio de pastagens para a integração lavoura-pecuária.

A frota brasileira está atrás apenas da dos Estados Unidos, que tem cerca de 3,6 mil aeronaves (87% aviões e 17% helicópteros). A aviação agrícola do Brasil surgiu em 1947, na cidade gaúcha de Pelotas, e completa 71 anos no próximo dia 19 – Dia Nacional da Aviação Agrícola.

Veja aqui a programação completa do Congresso da Aviação Agrícola

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: