Parceria inédita aponta tendência de a aviação agrícola incorporar drones no Brasil

parcera drones aviacao agricola Ulf Botgawa e Julio Kämpf (1)
Foto: Sndag/Divulgação

O mercado de drones para a agricultura deve receber um reforço, no Brasil, de um setor que em outros países é visto como seu concorrente: a aviação agrícola. É o que sinaliza a parceria inédita firmada nessa quarta-feira (8) entre a empresa Terra Aviação Agrícola, de Cachoeira do Sul/RS, e a SkyAgri, braço agrícola da também gaúcha SkyDrones, que fabrica aparelhos não-tripulados de alta tecnologia.

A parceria, inédita no Brasil (e provavelmente no mundo), foi assinada durante o Congresso da Aviação Agrícola do Brasil, que termina nesta quinta-feira (9) em Maringá/PR. As possibilidades de incorporar drones às frotas de aviões também foram apresentadas em uma palestra, na noite de quarta, a empresários no Congresso.

Pela parceria, a Terra Aviação vai incorporar as aeronaves não tripuladas (com aparelhos e tecnologias fornecidas pela SkyAgri) à sua frota de quatro aviões, que atendem a lavouras de arroz no Rio Grande do Sul e de soja no Mato Grosso do Sul. O que deve representar tanto o reforço na capacidade de abrangência e precisão de uma atividade já oferecida pela empresa (pulverização aérea), quanto à inclusão de um novo nicho no escopo de missões (levantamento por imagens). Por parte dos drones, um campo e tanto para crescer, considerando que o Brasil tem um dos maiores mercados de aviação agrícola do mundo.

Para os operadores aeroagrícolas, isso significa incorporar a capacidade de detectar (com drone de levantamento por imagens multiespectrais) problemas pontuais nas lavouras – seja ataque de praga ou falha de nutrientes no solo, como também resolvê-lo de maneira mais precisa – aplicando produtos químicos ou biológicos exatamente onde é preciso, por avião ou com drone de pulverização.

No caso do levantamento por imagens, segundo o CEO da SkyAgri/SkyDrones, Ulf Botgawa, as oportunidades são ainda mais amplas. “Inclusive em serviços para seguro agrícola ou mercados futuros de commodities, onde muitas vezes o produtor ou investidor precisa de um levantamento por imagens para estimar a safra de uma ou mais lavouras”, explica. Nesse caso, no levantamento por imagem o drone faria a contagem das plantas sadias.

Segundo o sócio-gerente da Terra Aviação Agrícola e presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag), Júlio Augusto Kämpf, além da capacidade de monitoramento e do reforço nas áreas pulverizadas por aviões, a novidade deve representar maior segurança no campo. “A tendência é que ferramenta venha a substituir pelo menos boa parte dos pulverizadores costais (são mais de 900 mil no País, segundo o IBGE).”

Mostra do mercado

A parceria entre empresa de aviação e a fabricante de drones é por franquia, que a SkyAgri espera multiplicar por todo o país. Basicamente, a fabricante fornece pacotes de equipamentos e tecnologias conforme a demanda em cada região, treina os operadores da empresa parceira e garante também suporte em assistência técnica. A parceira tem a opção também de alugar equipamentos extras, no caso de missões esporádicas que sejam além da capacidade contratada.

Nascida em janeiro, a SkyAgri é uma spin-off da SkyDrones Tecnologia Aviônica, criada em 2008 e que por sua vez atua no segmento B2B, com soluções em aparelhos não tripulados para diversos setores do mercado. A Sky Drones tem certificação de Empresa Estratégica pelo Ministério da defesa e ambas (SkyAgri e SkyDrones) foram apresentadas em junho a investidores na Nasdaq (bolsa de valores de empresas de tecnologia) nos Estados Unidos. A brasileira possui parcerias ainda com fabricantes e desenvolvedores de tecnologias dos Estados Unidos, China, Alemanha e diversos outros países.

Do Sindag

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: