Aprosoja Brasil reage à multa R$ 5 mil para transporte de carga abaixo da tabela

aprosoja brasil 10 9
Tabela de fretes prejudica produtores e consumidores, diz entidade –  Foto: Aprosoja/Facebook

A Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil) se manifestou, no final da tarde desta segunda-feira (10), sobre a notícia de que a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) estuda aplicar multa de R$ 5 mil por viagem àqueles que contratarem transporte rodoviário de carga com valor inferior ao disposto pela agência. A ANTT também informou que avalia a aplicação de multa de R$ 3 mil para quem anunciar ou intermediar a contratação de frete com valor abaixo do piso mínimo. Em nota enviada ao AGROemDIA, a Aprosoja diz que “o governo está se rendendo às pressões dos caminhoneiros.”

Abaixo, a íntegra do posicionamento da Aprosoja Brasil:

“O governo segue se rendendo às pressões dos caminhoneiros, cria uma situação que distorce o mercado e traz custos diretos ao produtor e aos consumidores finais. Já se estima que o tabelamento reduzirá em 10% a rentabilidade dos produtores.

Segundo cálculos do Rabobank, o preço do frete para o transporte de soja para distâncias superiores a 1600 km do destino final poderá ter uma elevação de até 25% em relação ao preço médio pago pelas empresas. No caso do milho, que tem um valor cerca de 1/3 menor do que o da soja, a aumento pode ser 33% superior à média para estas distâncias.

Além disso, a ANTT determinou que, caso não haja frete de retorno, as empresas têm de pagar o valor do retorno ao motorista, elevando este custo. Como há produtores que são responsáveis pelo transporte de suas cargas, uma parte deste passivo volta ao produtor. O tabelamento do frete penaliza o setor produtivo ao forçar uma mudança de comportamento do mercado.”

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: