Brasil acerta negociação com Arábia Saudita para exportar gado vivo

 

bovinos-embrapa-joal brazzale.jpg4
Qualidade do gado brasileiro abre mercado da Arábia Saudita – Joal Brazzale/Embrapa

Os pecuaristas brasileiros esperam exportar para a Arábia Saudita até 150 mil bovinos vivos por ano para abate e reprodução, disse nesta quinta-feira (4) o diretor do Departamento de Saúde Animal (DSA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Guilherme Marques. Os detalhes operacionais e comerciais da exportação de gado vivo serão acertados por integrantes do DSA, do Ministério de Meio Ambiente, Água e Agricultura saudita e empresários dos dois países durante reunião agendada para novembro, em Riade.

A abertura do mercado saudita para os bovinos vivos do Brasil foi oficializada no domingo (30), durante a visita de missão técnica do Mapa àquele país, que também autorizou seus importadores a comprar mel brasileiro. No encontro, foi acertado o modelo de certificação que será firmado pelo Mapa para animais destinados à Arábia Saudita. A negociação entre os dois países levou quatro anos para ser concluída.

Na avaliação de técnicos do Mapa, a abertura do mercado saudita para o gado brasileiro foi o grande resultado da missão do Mapa à Ásia. A Arábia Saudita compra, anualmente, cerca de 7 milhões de animais. O potencial para o Brasil exportar é de 500 mil cabeças/ano, muito próximo ao que o país comercializa hoje para a Turquia, um dos grandes importadores mundiais de bovinos vivos.

Ainda segundo técnicos do Mapa, o interesse da Arábia Saudita por gado também para melhoramento genético comprava a qualidade do rebanho brasileiro. Mostra ainda que o Brasil cumpre as normas internacionais e nacionais sobre a exportação de bovinos vivos, especialmente em relação ao bem-estar animal, desde o pré-embarque até o transporte por navios para os mercados de destino.

Missão saudita  

A decisão do governo da Arábia Saudita foi tomada a partir dos resultados da missão veterinária que esteve no Brasil em maio. Na oportunidade, inspetores sauditas visitaram os escritórios do ministério em Mato Grosso e no Pará, o laboratório oficial de Pernambuco (Lanagro/PE), o porto de exportação de animais vivos localizado no Pará e fazendas de criação e de exportação de gado.

A missão técnica concluiu que os controles aplicados pelo Brasil para Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB) estão de acordo com as condições estabelecidas pela Arábia Saudita e pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

De acordo com Guilherme Marques, a exportação de gado vivo é uma atividade praticada somente por países que têm rígido controle sanitário dos seus rebanhos. A exportação de bovinos também representa um canal de escoamento da produção, contribuindo para a renda do produtor rural, que consegue melhorar a sanidade do plantel, os protocolos nutricionais, a gestão da propriedade e, consequentemente, gerar emprego e contribuir com a balança comercial brasileira.

Nos últimos sete anos (2010-2017), a atividade gerou US$ 3,7 bilhões em divisas ao país. No ano passado, a exportação de bovinos vivo garantiu faturamento de mais de US$ 276 milhões e neste ano as exportações já superaram US$ 300 milhões.

Os sauditas também querem iniciar tratativas para a elaboração de normas (Certificado Zoosanitário Internacional) que viabilizem a importação de material genético de bois e de aves do Brasil. “A Arábia Saudita representa a possibilidade de os exportadores brasileiros diversificarem suas vendas no Oriente, um mercado de alto poder aquisitivo”, observou o diretor do DSA.

Da redação, com informações do Mapa  

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: