RS: Tereza Cristina reafirma intenção de elevar recursos do seguro rural

tereza cristina expodireto 11 3 19
Mourão e Tereza Cristina visitam Expodireto Cotrijal, no RS – Mapa/Divulgação

Ao participar nesta 2ª-feira (11) da abertura da 20º Expodireto Cotrijal, em Não-Me-Toque (RS), junto com o vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, reforçou o compromisso do governo do presidente Bolsonaro com a agropecuária brasileira, assumido ainda na campanha eleitoral e fortalecido no período da transição. Também reafirmou sua intenção de elevar o volume de recursos para o seguro rural, a fim de atingir um maior número de produtores, além de contribuir para reduzir os spreads bancários e, consequentemente, as taxas de juros.

“Ele é nosso parceiro incondicional”, disse a ministra, ao se referir ao presidente da República, durante a visita à Expodireto Crotijal, uma das maiores feiras do agronegócio brasileiro. Segundo ela, Jair Bolsonaro não tem medido esforços para atender o setor e participar de todas as ações a favor do agronegócio.

Tereza Cristina também falou sobre a necessidade de reduzir os custos de produção agrícola, especialmente os que estão atrelados ao financiamento bancário. “Como diz meu amigo Alceu Moreira [presidente da Frente Parlamentar da Agricultura], é preciso tirar os sócios ocultos do custo do agricultor brasileiro”, assinalou, referindo-se às altas taxas de juros cobradas do agro.

De acordo com a ministra, a cadeia agrícola brasileira se estruturou e está pronto para vencer todos os desafios, produzindo cada vez mais e exportando produtos de grande qualidade.   “Não tem ninguém que possa conter a grandeza deste setor”, enfatizou.

“A agricultura brasileira tem tudo para continuar na frente. Vamos continuar incomodando muita gente. Não tem Estados Unidos, não tem China, não tem Mercosul, porque estamos juntos produzindo. E precisamos produzir cada vez mais barato e com competitividade. Hoje, exportamos para mais de 190 países”, acrescentou.

Ela disse ainda concordar com a afirmação de que o Brasil precisa agregar valor aos seus produtos agrícolas, produzir farelos, ração, óleo e margarina.

Pedido para a Embrapa

O vice-presidente Mourão também ressaltou os compromissos do governo brasileiro com o setor do agronegócio, que tem grande importância para o PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro e responde por 40% do PIB do Rio Grande do Sul.

Ele lembrou que boa parte dos 5 milhões de agricultores brasileiros não têm acesso à tecnologia e à inovação no campo e pediu que a Embrapa volte a acompanhar mais de perto o trabalho dos homens e mulheres do campo.

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, prometeu acabar com a burocracia que atrasa a concessão de licenças ambientais, melhorar a logística de escoamento da safra gaúcha pelo porto de Rio Grande e pelas estradas e reestruturar a máquina do governo, para que seja possível reduzir o custo tributário do setor.

Além do vice-presidente da República e do governado do Rio Grande do Sul, participaram da abertura da Expodireto Cotrijal, presidida Nei César Mânica, parlamentares federais e estaduais e diplomatas de diversos países, entre outras autoridades.

Da redação, com informações do Mapa

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: