Aumento da criminalidade no campo preocupa Câmara dos Deputados

 

jose mario cleia viana.jpg

Deputado José Mário propõe debate sobre insegurança na zona rual – Foto: Cleia Viana/Câmara

Da redação/AGROemDIA

A calmaria da noite de 4 de junho deste ano na Fazenda Bom Futuro, em Nossa Senhora do Livramento (MT), município de vocação pecuária de pouco mais de 12 mil almas localizado na Baixada Cuiabana, a 32 quilômetros de Cuiabá, foi quebrada pela invasão de cinco assaltantes. Armados, eles renderam os funcionários na entrada principal, fazendo-os reféns, e rumaram para a sede na propriedade. Os empregados da fazenda reagiram e trocaram tiros com o bando, que fugiu deixando dois vigilantes feridos. Um deles – Enivaldo Goncalves Duarte, 33 anos – não resistiu aos ferimentos e morreu poucos no Pronto Socorro de Várzea Grande.

Há alguns anos corriqueiros, os assaltos na zona rural se intensificaram nos últimos tempos, levando insegurança aos produtores, seus familiares e empregados de norte a sul do país. Para avaliar a situação e ver quais medidas legislativas podem ser propostas para ao menos atenuá-la, a Comissão de Agricultura da Câmara Federal promoverá no próximo dia 12, a partir das 9h30, audiência sobre   criminalidade e segurança pública no campo.

O requerimento para realização da audiência foi apresentado pelo deputado federal José Mário Schreiner (DEM-GO). “Embora a criminalidade nas cidades monopolize a atenção da mídia e da sociedade, o crime, em especial o furto e o roubo à mão armada, cresceu nas propriedades rurais, mantendo em risco constante os bens e a segurança pessoal dos produtores e de suas famílias”, escreveu o parlamentar goiano, no requerimento.

Segundo ele, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, por meio do Observatório da Criminalidade, do Instituto CNA, acompanha o aumento da criminalidade no meio rural. Em 2017, informa, o Observatório apresentou os números da criminalidade no campo: os furtos representaram 49% dos crimes, seguidos por roubos (33%), depredação (12%), assassinatos (3%) e queimas (3%).

Programas de segurança na área rural

Das 27 unidades federativas, assinala José Mário, apenas 11 unidades enviaram algum tipo de dado, por meio das secretarias de Segurança Pública, para o Instituto CNA realizar o estado. Hoje, acrescenta, seis unidades da federação executam programas específicos de segurança para o setor rural.

Essas experiências, enfatiza o parlamentar, necessitam ser compartilhadas para incentivar o conhecimento e as boas práticas de segurança pública na zona rural. “Precisamos fazer uma política consistente e integrada de prevenção e combate à violência contra produtores e trabalhadores rurais.”

José Mário sugeriu, no requerimento aprovado pela Comissão de Agricultura, que sejam convidadas para a audiência pública as seguintes instituições:

– Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA,

– Representante da Polícia Militar de Minas Gerais

– Representante da Polícia Militar de Goiás

– Representante da Polícia Militar do Espírito Santo

– Representante da Polícia Militar do Paraná

– Representante da Polícia Militar do Rio Grande do Sul

– Representante da Polícia Militar do Distrito Federal

 

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: