Preço do tomate cai nas principais Ceasas do país, aponta Conab

tomate claudio melo embrapa 17 6 19
Foto: Cláudio Melo/Embrapa

O tomate a preço de ouro que inflacionou a feira dos consumidores há alguns anos ficou definitivamente para trás, de acordo com as últimas pesquisas do Boletim Prohort, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Na 9ª edição do estudo, divulgado nesta quinta-feira 19, entre as cinco modalidades, o preço da hortaliça foi o que mais chamou a atenção, com redução em todas as Centrais de Abastecimento analisadas no país.

Os percentuais de baixa variaram de 18,58%, em Curitiba/PR, e chegaram a mais de 52% em Vitória/ES. A redução, segundo os técnicos, deve-se à grande oferta do produto que vem se repetindo desde o mês de julho. Em agosto, devido ao efeito do calor que acelera a maturação do fruto, o produtor sentiu-se obrigado a colocar algo próximo a 20% a mais de produto no mercado.

Além do tomate, outras hortaliças também vêm baixando de preço no mercado atacadista e voltam a atrair a atenção do consumidor neste mês pela evolução de queda. A batata, por exemplo, teve boa disponibilidade e ficou mais acessível na maioria das praças analisadas, pela intensificação da colheita da safra de inverno que cresceu 12%. O tubérculo apresentou maior queda em São Paulo (11,7%), Fortaleza (9,4%) e Rio de Janeiro (9%).

Quem vai às Ceasas em busca de bons preços pode ainda aproveitar a alface, que ficou mais barata na maioria das centrais, com exceção do Distrito Federal, onde a Ceasa mantém o preço estável. O mesmo ocorre com a cenoura, que teve elevação de preço em Fortaleza, de pouco mais de 2%, mas apresentou redução no Rio de Janeiro (30,36%) e São Paulo (26,53%).

Frutas

As exportações brasileiras de frutas deste ano estão melhores do que no ano passado, com aumento de mais de 15% no volume comercializado. Alguns dos frutos com movimento de alta são melão, manga, limão, banana, abacate e melancia. Já as exportações de maçã, mamão e laranja recuaram.

Com exceção da banana, que sofreu aumento de preços na maioria das centrais, devido sobretudo à menor oferta da variedade nanica, as outras frutas (laranja, maçã e melancia) estiveram com valores bem variados nos entrepostos atacadistas.

O mamão é o que está mais a caminho de queda na maior parte das Ceasas, tanto do tipo formosa quanto do papaya. Em São Paulo a redução foi de cerca de 23% e em Belo Horizonte, de 16%.

As Ceasas pesquisadas pela Conab são as do Distrito Federal e dos estados de SP, MG, RJ, ES, PR, GO, PE e CE.

Da Conab

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: