RS: Indenizações do Fundesa para produtores de leite passa de 1,7 mi no 3º trimestre

produtor de leite 1 ordenha gabriel faria embrapa 7 11 19
Foto: Gabriel Faria/Embrapa

O Conselho Deliberativo do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal do Estado do Rio Grande do Sul (Fundesa) destinou R$ 1.780.031,76 (um milhão, setecentos e oitenta mil, trinta e um reais e setenta e seis centavos) para o pagamento de indenizações, referentes  aos meses de julho, agosto e setembro, por causa de testes positivos para tuberculose ou brucelose.

O valor foi aprovado durante a assembleia geral ordinária de prestação de contas do terceiro trimestre do Fundesa. O acumulado no ano de 2019, até setembro, totaliza R$ 4.652.761,89. Segundo o Fundesa, ao todo, são 212 pedidos de indenização, totalizando 1.113 animais, com testes positivos para tuberculose ou brucelose.

No ano de 2018, o montante das indenizações pagas aos produtores foi de R$ 4.252.814,15, o que significa que os produtores rurais do estado estão trabalhando no controle das zoonoses.

Para o secretário-executivo do Sindicato da Indústria de Laticínios do RS (Sindilat), Darlan Palharini, isso mostra que os produtores e indústrias do Rio Grande do Sul estão se preparando para os novos mercados, embora a principal preocupação ainda seja o mercado brasileiro. “O nosso mercado é responsável por 99% do destino da produção brasileira.”

Segundo Palharini, o que dá segurança ao produtor de leite é que as indenizações não são somente para vacas em lactação, mas também para terneiras a partir do seu nascimento e para o vazio sanitário da propriedade. “No caso de indenização por tuberculose, o produtor ainda recebe uma complementação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento [Mapa]”.

Da redação, com informações do Sindilat

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: