Agricultura familiar: Mapa libera R$ 1 bilhão para o Pronaf Mais Alimentos

agricultura familiar comunidade quilombola mineiros goias agostinho didonet embrapa
Foto: Agostinho Didonet/Embrapa

Dois dias depois de a Contag (Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares) divulgar nota reclamando da suspensão do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) Mais Alimentos, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou que o programa terá R$ 1 bilhão para atender financiamentos solicitados por agricultores familiares.

Segundo nota divulgada pelo Mapa nesta quinta-feira 31, a ministra Tereza Cristina pediu ao Ministério da Economia o remanejamento de recursos para atender financiamentos de investimento na atual safra agrícola, que se encerra em junho deste ano. A solicitação foi encaminhada pela Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Mapa à equipe econômica.

A medida foi aprovada na reunião dessa quarta-feira 29 do Conselho Monetário Nacional (CMN) e vale para financiamentos do programa contratados de 1º de fevereiro a 30 de junho deste ano.

“Vontade de investir”

“Isso mostra a vontade de investir, que o pequeno agricultor está acreditando no governo, nas políticas públicas e investindo cada vez mais”, ressaltou Tereza Cristina, enfatizando que o Mapa acompanhará a contratação dos recursos pelos pequenos agricultores. “Procurem os bancos para que vocês possam tomar esses recursos e continuar os seus investimentos”

De acordo com o secretário de Política Agrícola, Eduardo Sampaio Marques, os agricultores familiares podem usar os recursos em investimentos de longo prazo, como a construção de galpões para avicultura e suinocultura, plantio de culturas perenes, máquinas e equipamentos, correção de solo e recuperação de pastagem.

“Embora tenhamos alocado mais recursos para essa finalidade no atual Plano Safra do que nos anos anteriores, isto é um sinal de confiança do produtor nas perspectivas do país a longo prazo”, destacou o secretário. Ele acrescentou que o montante de R$ 1 bilhão é proveniente dos recursos do Pronaf Custeio.

A decisão do CMN se soma à medida tomada pelo Tesouro Nacional, em dezembro do ano passado, para realocação de R$ 874 milhões.

Com essas duas medidas, essa linha de investimento do Pronaf passa a contar com R$ 14,8 bilhões, o que representa 14,5% a mais do que os recursos originalmente programados para essa finalidade (R$ 12,9 bilhões) pelo Plano Safra 2019/2020.

“Esperamos que esses dois remanejamentos sejam suficientes para normalizar o fluxo de recursos para investimentos até o fim dessa safra”, afirmou o secretário.

*Da redação, com informações do Mapa

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

2 comentários em “Agricultura familiar: Mapa libera R$ 1 bilhão para o Pronaf Mais Alimentos

  • 1 de fevereiro de 2020 em 09:57
    Permalink

    De que adianta o governo “dizer que libera” , se a ponta que empresta , que é o BANCO DO BRASIL, pede FIADOR nos mesmos moldes que aluguel de imóveis na cidade ??? Exemplo: Em teoria, eu tenho direito a 330 mil do PRONAF ,mas preciso de um FIADOR com 330 mil em GARANTIAS para validar o empréstimo? Quem quer ser fiador de pequeno produtor familiar rural? Se nem na cidade consegue fiador? Você apresenta certinho TODA DOCUMENTAÇÂO EXIGIDA ( e são muitos papéis ) e o dinheiro não sai porque faltou o fiador! Se fosse grande proprietário ou de sobrenome político imporatnte o gerente estava com um caminhão de dinheiro na porta da fazenda do bacana assim que o $$ caisse no banco. Triste e sofrida realidade do pequenos agricultores familiares. E DETALHE, não é DOAÇÃO A FUNDO PERDIDO, não é de GRAÇA, vamos PAGAR pelo empréstimo!

    Resposta
  • 21 de maio de 2020 em 17:32
    Permalink

    essa corrupção no BB, na Caixa e em outros bancos, ja é antiga. O PRONAMP É 500 MIL E SAI 10%, ele libera correndo. O PRONAF é 18 mil e não sai nada. só saiu um pronaf aqui em Itaguaí e mangaratiba no RJ em 2004 quando fomos a Brasilia na 1° conferencia nac. da pesca foi quando entregamos uma carta ao presidente da república quando o gerente sr. Adilson do banco de mangaratiba que disse que não liberaria o pronaf pra ninguém, nem o presidente com barba, ou sem barba. o presidente discursou e avisou a ele que iria la com barba. Ele pediu férias pra não encontrar com agente e saiu o PRONAF. fOI A UNICA VEZ. nunca mais. A dna tereza esta fazendo propaganda enganosa do PRONAF. pegue uma DAP e venha aqui, se tiver coragem. um bando de mentirosos. ONDE VAI ESSE DINHERO É QUE A PF TERIA QUE INVESTIGAR, nas nossas mãos nunca chegou.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: