Pecuária: BB anuncia linha de crédito para retenção de matrizes bovinas

geraldo borges marco tulio ex bb print screen
Geraldo Borges, presidente da Abraleite (E) e Marco Túlio Costa, ex-diretor de Agronegócios do Banco do Brasil – Reprodução/WhatsApp/Abraleite

Os pecuaristas dispõem de nova linha de financiamento, além daquelas já previstas no Plano Safra 2019/2020. É o financiamento para retenção de matrizes bovinas de leite e corte, anunciado nesta semana pela Banco do Brasil. A operação tem até 30 meses de carência, pagamento em parcela única e juros de 7% a 10% ao ano, de acordo o prazo e o perfil do cliente.

A nova linha de crédito foi lançada pelo Banco do Brasil a pedido da Associação Brasileira dos Produtores de Leite (Abraleite), da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ0 e da Associação Brasileira dos Criadores de Girolando (Girolando).

“Essa linha atende as demandas dos pecuaristas, especialmente de leite, possibilitando que não se desfaçam de vacas e bezerras para suprir despesas de manutenção da atividade”, diz Marco Túlio Costa, ex-diretor de Agronegócios do BB, que se aposentou após o lançamento do novo instrumento de crédito do banco.

O Banco do Brasil não estabeleceu um montante específico para a nova linha nem limite de financiamento por produtor. O valor do empréstimo deverá ser calculado a partir da quantidade de vacas/bezerras que o pecuarista tiver e de qual número de animais entrará na operação. As garantias são as mesmas do crédito rural, podendo ser até as próprias matrizes, conforme o risco do cliente.

De acordo com o presidente da Abraleite, Geraldo Borges, a nova linha é importante para apoiar os pecuaristas de leite. “A manutenção das bezerras, novilhas e matrizes é que garante a permanência do produtor na atividade leiteira”, assinala, acrescentando que essa operação já está disponível.

Clique aqui para acessar o vídeo do anúncio da nova linha de crédito.

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta