Arrozeiros reforçam pedido de redução de juros no Plano Safra 2020/2021

A redução da taxa de juros é uma das principais reivindicações do setor rural para o Plano Safra 2020/21, que deve ser anunciado na próxima semana. A exemplo de outras entidades, a Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz) também está pedindo que o governo federal baixe as taxas, a fim beneficiar os produtores nas mais diversas linhas de programas previstos na política pública de apoio à agropecuária.

Segundo o presidente da Federarroz, Alexandre Velho, a expectativa é de uma diminuição significativa da taxa de juros no Plano Safra 2020/21. “Temos hoje uma taxa Selic de 3%. Há necessidade de adequação dos patamares dos juros cobrados nos financiamentos e esperamos uma queda de pelo menos 2% na taxa de juros. Esperamos que a ministra anuncie isso, que é uma demanda não só do setor arrozeiro, mas da cadeia agropecuária em geral.”

O presidente da Federarroz diz ainda que é necessário facilitar o acesso do produtor ao crédito rural, que enfrenta muitos entraves nas instituições financeiras. “Precisamos de uma desburocratização do sistema de crédito e facilitar o acesso dos produtores ao crédito rural para que consigam acessar os financiamentos a uma taxa de juros mais adequada à realidade.”

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta