Suíno vivo se valoriza em quase todo país; exportações seguem aquecidas

Foto: Nelson Mores/Embrapa

Todas as regiões acompanhadas pelo Cepea registraram alta nos preços do suíno vivo neste início de julho. Além do tradicional aumento na demanda por carne na primeira semana do mês, os embarques aquecidos fazem com que grande parte das indústrias integradoras intensifique as compras no mercado independente, a fim de garantir o cumprimento de contratos com compradores externos e internos.

Quanto às exportações de carne suína in natura, de acordo com dados da Secex, totalizaram 95,2 mil toneladas em junho, recuo de 5,9% frente a maio, mas 51,5% acima do registrado no mesmo mês de 2019.

Neste início de julho, os embarques seguem em ritmo aquecido, o que tem enxugado a oferta no mercado doméstico. Segundo relatório parcial da Secex, nos três primeiros dias úteis de julho foram exportadas 5 mil t/dia, média 20,7% acima da verificada em junho. O bom desempenho ocorre mesmo com as restrições impostas pela China a alguns frigoríficos brasileiros.

Do Cepea  

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta