Pecuaristas criam associação para fomento da raça Murray Grey

Foto: Divulgação

O mercado de carnes nobres e genética bovina no Brasil acaba de ganhar mais uma suculenta opção, a raça Murray Grey e Greyman. De origem australiana e marmoreio diferenciado, essa raça e seus cruzamentos já contam com cerca de 20 criadores associados no país. Eles desenvolvem pesquisas, realizam transferências de embriões e adquirem sêmen de touros P.O com a finalidade de adaptar e estabelecer mais um polo nacional de criação do rebanho no mundo.

É neste cenário que nasce a ABMGG, que, a exemplo de entidades australianas e argentinas, surge para consolidar a presença desse rebanho no Brasil. Segundo o presidente da entidade, Luiz Carlos Ardenghy Sobrinho, da Cabanha Guarita, a proposta é fomentar o mercado de carnes nobres em cima da raça, além de oportunizar a troca de informações, conhecimentos e práticas com criadores de países do Mercosul, EUA, Canadá, Austrália, entre outros.

“Há pessoas em Mato Grosso, Minas Gerais e no Paraná, além do Rio Grande do Sul, por exemplo, interessadas em expandir a raça e seus cruzamentos. A associação pretende agregar e promover a raça e mostrar onde tem Murray Grey, os cruzamentos, embriões e as cabanhas interessadas”, complementa o pecuarista.

O primeiro registro da presença da raça bovina Murray Grey em território brasileiro ocorreu no Rio Grande do Sul, em 2013, com os primeiros exemplares P.O da raça chegando ao país. A porta de entrada foi o município de Palmeiras das Missões, através da iniciativa pioneira de Luiz Carlos Ardenghy Sobrinho, da Cabanha Guarita.

O pecuarista salienta que já é possível comprar sêmen Murray Grey no Brasil, oriundos de quatro touros de alta qualidade. Isto é, não há necessidade de importar material genético de fora, pois a oferta nacional atende à demanda satisfatoriamente.

“Hoje, temos touros P.O no Rio Grande do Sul que suprem a necessidade para quem vai começar o rebanho. São animais Murray Grey de transferência de embrião que vieram da Austrália e foram feitos na Argentina e no Uruguai e que nós importamos para cá”, diz o criador.

Características

De porte exuberante, a raça se apresenta com pelagem clara, mucosa preta, marmoreio diferenciado e baixo teor de gordura na área subcutânea. Os animais são rústicos, precoces e dóceis. As fêmeas têm facilidade de parto e são ótimas mães. A raça apresenta ótima conversão alimentar nos mais diferentes sistemas de alimentação.

Também é possível o cruzamento específico de Murray Grey com zebuínos como Brahman ou Nelore, formando a raça sintética Greyman, a qual também surgiu na Austrália e existe nos mais diversos países.

O Greyman é um animal de ótimo relevo muscular, de fácil acabamento, muito dócil e de fácil manuseio. São animais de pelagem clara e mucosa escura. Também possuem bastante marmoreio e menos gordura subcutânea. Por estas características o Greyman é muito usado em zonas de climas quentes.

Adaptação

O padrão racial e o biótipo funcional do Murray Grey ajudam a estabelecer e adaptar a raça em diversos países. No Brasil, atualmente, a raça Murray Grey e Greyman já contam com criadores de animais P.O e cruzados em Mato Grosso, Minas Gerais, no Paraná e em Rondônia, além do Rio Grande do Sul.

História da raça

O primeiro bezerro cinzento, como também é conhecido o Murray Grey, foi criado por acaso de um pai Angus sobre uma vaca Shorthorn Roan clara, em Thologolong, no Rio Murray. É uma raça de gado de corte australiano que foi desenvolvido no alto vale da região, na fronteira entre Nova Gales do Sul e Victoria. A partir deste momento, esta e outras vacas passaram a produzir muitos bezerros cinzentos para diferentes touros Angus.

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta