Governo repassa mais R$ 72,9 milhões para estados que aderiram ao PAA

Ministro Onyx Lorenzoni anuncia reforço nos recursos do PAA – Foto: Rafael Carvalho/ Min. da Cidadania

O governo federal determinou mais um repasse de recursos para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), visando apoiar a agricultura familiar. Por meio da Portaria nº 96, publicada no Diário Oficial da União dessa quarta-feira 23, os 26 estados e o Distrito Federal receberão, ao todo, R$ 72,9 milhões, contemplando no mínimo 11.236 beneficiários. Para a assinatura dos Termos de Adesão, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, reuniu-se em Palmas (TO) e Goiânia (GO) com os governadores dos respectivos estados.

“É um programa muito abrangente, que estimula o produtor, mantém o produtor na atividade e ainda faz essa ponte importante para qualificar a alimentação, principalmente de famílias mais carentes”, afirmou o ministro em Palmas. “O PAA foi o caminho encontrado para que essa grande rede de proteção que o presidente queria que a gente fizesse no Brasil cuidasse não só do meio urbano, mas também do meio rural”, completou.

Já em Goiás, o ministro destacou o caráter complementar entre duas ações do governo federal para reduzir o impacto econômico e social da pandemia do novo coronavírus na vida dos brasileiros: o auxílio emergencial e o PAA. “Além dos repasses do auxílio emergencial, os recursos do PAA estão sendo distribuídos no Brasil todo, a todos os estados brasileiros, beneficiando esse pequeno agricultor que não podia acessar o auxílio emergencial porque eventualmente, em 2018, teve uma renda melhor, mas encontrava cidades fechadas e uma dificuldade imensa de poder fazer a sua comercialização”.

O valor liberado nesta quarta reforça a continuidade do PAA, complementando os recursos repassados ao programa em abril deste ano, com a Medida Provisória 957/2020. O crédito extraordinário de R$ 500 milhões foi destinado à compra de produtos da agricultura familiar por meio do programa, e a suplementação orçamentária foi articulada entre os ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da Economia e da Cidadania. “Ali foram usados os recursos extraordinários, agora o recurso é do orçamento da Lei Orçamentária Anual (LOA) do ministério”, explicou Ênio Marques, secretário nacional de Inclusão Social e Produtiva do Ministério da Cidadania.

A portaria dessa quarta-feira, assinada pelo secretário especial do Desenvolvimento Social, Sérgio Queiroz, estabelece metas, limites financeiros, metodologia, prazo e requisitos para a execução do PAA na modalidade Compra com Doação Simultânea, pelo período de 12 meses.

“Estão sendo atendidos todos os estados usando a mesma metodologia de distribuição de recursos, sendo que 13 deles, que já haviam executado mais de 50% dos recursos repassados em 2019, receberam um valor um pouco maior”, destacou Ênio Marques.

Para a definição dos limites de recursos financeiros, o Ministério da Cidadania utilizou os indicadores propostos pela Secretaria de Articulação e Gestão da Informação (SAGI). Esses dados são capazes de mensurar a relação entre a oferta de alimentos provenientes da agricultura familiar e a demanda requerida pela população em situação de insegurança alimentar e nutricional. Além disso, a portaria determina que os estados atendam preferencialmente municípios em vulnerabilidade social e alimentar, e que confirmem o interesse na execução até o dia 30 de outubro.

Acordos

Em Tocantins, os recursos do Programa de Aquisição de Alimentos vão beneficiar mais de 3.300 agricultores familiares para atender mais de 300 mil pessoas. São R$ 835 mil, somados aos cerca de R$ 6 milhões já disponibilizados para 111 municípios do estado.

Já para Goiás, o governo federal repassará, ao todo, mais de R$ 10,6 milhões em 2020. São 1.511 agricultores beneficiados, 50 cooperativas, associações ou organizações produtivas, contemplando 250 mil pessoas com as doações de alimentos. Mais de 100 municípios do estado executarão o PAA neste ano, adquirindo 3 mil toneladas de alimentos.

O PAA

O Programa de Aquisição de Alimentos é uma das ações federais para a Inclusão Produtiva Rural das famílias mais pobres, e tem como finalidades a promoção do acesso à alimentação e o incentivo à agricultura familiar.

Para o alcance dessas metas, o programa compra alimentos produzidos pela agricultura familiar, com dispensa de licitação, e os destina às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional e àquelas atendidas pela rede socioassistencial, pelos equipamentos públicos de segurança alimentar e nutricional e pela rede pública e filantrópica de ensino.

Do Ministério da Cidadania

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta