Abraleite pede ao governo federal bloqueio temporário da importação de leite

Foto: depositphotos/Divulgação

As expressivas importações de produtos lácteos nos últimos meses ameaçam provocar um grave desequilíbrio na cadeia produtiva de leite do Brasil. O alerta foi feito nesta sexta-feira 6 pela Associação Brasileira dos Produtores de Leite (Abraleite), ao pedir a intervenção do governo federal para frear temporariamente a compra de lácteos de outros países.

A entidade adverte ainda que está sendo criada uma “tempestade perfeita para um desmonte sem precedentes na pecuária de leite, com oferta artificial excessiva de leite importado, queda de renda do consumidor com a redução do corona voucher, aumento de impostos e insumos nas alturas”.

“Dados da Secex mostram que o volume importado no segundo trimestre de 2020 foi 62,8% maior que no mesmo período do ano anterior. Já em setembro, a importação foi 80% superior a 2019 e outubro deve bater o recorde de leite importado desde 2007”, pontua em nota a Abraleite (leia abaixo).

Segundo a associação, “o momento é extremamente delicado, com aumento generalizado de custos dos principais insumos utilizados, especialmente os alimentos concentrados, em um mercado inteiramente doméstico, que não conta com o hedge natural das cadeias exportadoras de proteína animal”.

Leia, abaixo, a íntegra da nota da Associação Brasileira dos Produtores de Leite:

“NOTA OFICIAL DA ABRALEITE

A Associação Brasileira dos Produtores de Leite – ABRALEITE vem publicamente alertar sobre o grave desequilíbrio causado à produção de leite nacional, decorrente das significativas importações de produtos lácteos praticadas nestes últimos meses.

Dados da Secex mostram que o volume importado no segundo trimestre de 2020 foi 62,8% maior que no mesmo período do ano anterior. Já em setembro, a importação foi 80% superior a 2019 e outubro deve bater o recorde de leite importado desde 2007.

O momento é extremamente delicado, com aumento generalizado de custos dos principais insumos utilizados, especialmente os alimentos concentrados, em um mercado inteiramente doméstico, que não conta com o hedge natural das cadeias exportadoras de proteína animal.

O CEPEA aponta para o maior valor nominal da saca de milho desde 2004 e, para o farelo de soja, os preços da primeira quinzena de outubro superam em expressivos 84,6% o valor do mesmo mês em 2019.

A valorização do leite nos últimos meses foi fundamental para equilibrar a relação de troca com tais insumos, porém a queda recente do preço pago ao produtor inviabiliza a produção de leite e causa impactos financeiros irreversíveis aos produtores rurais.

Está sendo criada a tempestade perfeita para um desmonte sem precedentes na pecuária de leite, com oferta artificial excessiva de leite importado, queda de renda do consumidor com a redução do corona voucher, aumento de impostos e insumos nas alturas.

O desestímulo nesta importante cadeia alimentar é mais do que certo.

Neste sentido, a ABRALEITE vem por meio desta Nota Pública, requerer ao governo federal uma urgente intervenção temporária nas importações de lácteos, reafirmando o compromisso do produtor de leite brasileiro com o abastecimento de alimentos à sociedade.

Brasília-DF 6/11/2020”

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

3 comentários em “Abraleite pede ao governo federal bloqueio temporário da importação de leite

Deixe uma resposta